Passageiros totalmente vacinados serão isentos de teste pré-partida à chegada a Inglaterra

Os passageiros totalmente vacinados e todos os menores de 18 anos já não necessitarão de fazer um teste pré-partida ou auto-isolamento à chegada a Inglaterra a partir das 4 da manhã de sexta-feira (07/01), mas deverão continuar a fazer o teste pós-chegada.

Também a partir das 4 da manhã de domingo (09/01), os viajantes totalmente vacinados e com mais de 5 anos poderão fazer um teste de fluxo lateral em vez de um PCR no ou antes do dia 2 da sua chegada a Inglaterra.

Os testes de fluxo lateral para viagens podem ser reservados a partir de sexta-feira (07/01) e usados à chegada ou até ao final do dia 2.

Como os dados mostram que a Omicron é a variante dominante no Reino Unido e está amplamente difundida na comunidade, é agora proporcional reduzir cautelosamente as medidas de teste nas fronteiras.

Qualquer pessoa que receba um resultado positivo no seu teste de fluxo lateral deve auto-isolar-se imediatamente e encomendar um teste PCR do NHS ao gov.uk. Os testes PCR positivos para as chegadas serão sequenciados para compreender se e onde estão a surgir novas variantes.

Os testes de fluxo lateral para viagens internacionais devem ser adquiridos a um fornecedor privado, uma vez que os testes de fluxo lateral do NHS Test and Trace não podem ser utilizados para viagens internacionais. Os passageiros que já compraram um PCR para utilizar em viagens não precisam de comprar outro teste, uma vez que os PCR ainda podem ser utilizados.

Os passageiros não vacinados devem continuar a fazer um teste pré-partida, teste PCR no ou antes do dia 2 e no ou depois do dia 8 e auto-isolamento durante 10 dias. O ‘teste de libertação’ continua a ser uma opção para os não vacinados encurtarem o seu período de auto-isolamento.

Sob o esquema Test to Release, os viajantes não vacinados podem optar por pagar um teste privado COVID-19 no dia 5. Se o resultado for negativo (e o resultado do teste do dia 2 for negativo), podem terminar a sua quarentena.

Provas de vacinação de mais de 15 países e territórios serão aceites para entrada em Inglaterra a partir das 4 da manhã de segunda-feira (10/01): Butão, Camarões, Costa do Marfim, Fiji, Iraque, Libéria, Mali, Mauritânia, Níger, norte de Chipre, Palau, Papua Nova Guiné, Paraguai, Ilhas Salomão, Gâmbia e Uzbequistão.

A Organização Mundial de Saúde concedeu recentemente à OMS autorização da Lista de Uso de Emergência (LUE) para as duas versões da vacina “Novavax”, denominada Covovax e Nuvaxovid. Por conseguinte, os viajantes elegíveis que tenham recebido qualquer das versões desta vacina serão reconhecidos para viagens internacionais à Inglaterra a partir das 4 da manhã de segunda-feira, 10 de Janeiro.

Nenhum país foi acrescentado à lista vermelha de viagens do Reino Unido, que permanece em lista de espera. Uma nova revisão de todas as medidas de viagem será efectuada no final do mês pelo governo.

Fonte: Gov.uk

Imagem: Unsplash

Também pode interessar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *