Lista vermelha de destinos reduzida a apenas sete países

O número de países na lista vermelha de viagens da Grã-Bretanha será reduzido de 54 para sete, diz o governo. Brasil, Angola e Moçambique estarão fora da lista vermelha.

Panamá, Colômbia, Venezuela, Peru, Equador, Haiti e República Dominicana permanecem na lista vermelha.

A partir de 11 de Outubro, a lista vermelha será reduzida para sete países e a prova de vacinação será reconhecida para 37 novos países e territórios.

O governo está a alargar o sistema de chegadas ao destino dos vacinados a mais 37 países e territórios em todo o mundo, incluindo Brasil, Índia, África do Sul e Turquia, o que significa que os passageiros vacinados elegíveis que chegam do resto do mundo só precisam fazer um teste do dia 2 em Inglaterra.

O governo confirma que os passageiros poderão enviar uma imagem do seu teste de fluxo lateral como requisito mínimo para verificar a exactidão do resultado do teste e manter os preços baixos uma vez que os testes do Dia 2 mudem para fluxo lateral no final deste mês, seguido de uma PCR gratuita se positiva.

O governo confirmou hoje (07/10) que a partir das 4 da manhã de segunda-feira, 11 de Outubro, 47 países e territórios serão retirados da lista vermelha. Os passageiros que regressam a Inglaterra provenientes destes destinos já não terão de entrar em quarentena num hotel.

O progresso contínuo na vacinação, tanto a nível interno como em todo o mundo, significa que o governo pode reduzir com confiança o tamanho da lista vermelha para se concentrar nos países que representam maior risco, de acordo com a avaliação da Agência de Segurança Sanitária do Reino Unido (UKHSA).

Os passageiros elegíveis totalmente vacinados e os menores de 18 anos elegíveis que regressem de países e territórios que não constem da lista vermelha podem fazê-lo apenas com um teste no dia 2.

Outros passageiros que não estejam totalmente vacinados com uma vacina autorizada que regressem de um destino não incluído na lista vermelha devem completar um teste antes da partida, um teste no dia 2 e um teste no dia 8 e completar o auto-isolamento de 10 dias (com a opção Test to Release no dia 5).

Foi também anunciado que, a partir das 4 da manhã de segunda-feira 11 de Outubro, os viajantes elegíveis vacinados em mais de 37 novos países e territórios, incluindo Brasil, Gana, Hong Kong, Índia, Paquistão, África do Sul e Turquia, serão também tratados da mesma forma que os residentes do Reino Unido que regressem totalmente vacinados. desde que não tenham visitado um país ou território da lista vermelha nos 10 dias anteriores à sua chegada a Inglaterra.

Países com prova de vacinação aprovada COVID-19.

Os passageiros que não são um viajante elegível com uma vacinação aprovada que chega de um destino no resto do mundo devem realizar um teste antes da partida, um teste no dia 2 e no dia 8 e completar o auto-isolamento de 10 dias (com a opção de Teste para Libertar no dia 5).

A última actualização de viagens baseia-se no anúncio do Foreign, Commonwealth and Development Office no início desta semana de que levantou conselhos contra todas as viagens, excepto as essenciais, para mais de 30 países e territórios. Mais conselhos serão removidos à medida que os países e territórios saem da lista vermelha, facilitando a cobertura das pessoas por seguros quando viajam para uma lista mais vasta de destinos.

O Secretário dos Transportes Grant Shapps disse: “Com o Inverno se aproximando, estamos a facilitar a reunião de famílias e entes queridos, reduzindo significativamente o número de destinos na lista vermelha, graças em parte ao aumento dos esforços de vacinação em todo o mundo”.

“Restaurar a confiança das pessoas nas viagens é a chave para reconstruir a nossa economia e nivelar este país. Com menos restrições e mais pessoas a viajar, podemos todos continuar a avançar juntos em segurança no nosso caminho para a recuperação.”

O Secretário de Saúde e Assistência Social, Sajid Javid, disse: “As nossas medidas robustas na fronteira ajudaram a proteger o progresso fenomenal do nosso programa de vacinação, e é devido a este sucesso tanto aqui como em todo o mundo que somos capazes de nos abrir para viajar mais longe e visitar amigos e familiares no estrangeiro”.

“Estamos agora a tornar mais fácil e mais barato para as pessoas viajar, permitindo aos viajantes totalmente vacinados de países não inscritos na lista vermelha a utilização de testes de fluxo lateral no dia 2 da chegada, desde que estes forneçam prova de utilização.”

A alteração das restrições baseia-se na recente simplificação das regras de viagem internacionais, incluindo a eliminação dos testes prévios à partida para viajantes elegíveis totalmente vacinados, implementada no início desta semana.

Os cientistas governamentais continuarão a colaborar com os países ainda na lista vermelha e manterão as provas sobre as variantes preocupantes, especialmente Lambda e Mu, sob estreita revisão para assegurar que a abordagem do Reino Unido se mantém proporcional.

O governo continuará a manter a vigilância na fronteira através de testes.

Também pode interessar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *