Com programa de £ 16 mi, governo promete abrigar todos os “homeless” da Inglaterra até 2024

Pessoas em situação de sem abrigo em Inglaterra serão poiadas em projeto de £ 16 milhões, anuncia governo. O projeto visa acabar com a condição de homeless até 2024.

O objectivo é terminar o ciclo de pessoas que saem do hospital para regressarem às ruas e depois serem rapidamente readmitidas no hospital.

Actualmente, pessoas sem lar que são admitidas no hospital têm mais do que o dobro da probabilidade de serem readmitidas em uma emergência, em comparação com pacientes que têm casa.

Um estudo com quase 3.000 pacientes sem abrigo que tiveram alta após uma admissão de emergência em 78 hospitais entre 2013 e 2016 revelou que quase 2.000 foram readmitidos no espaço de um ano, número quase o dobro dos que têm lares.

Estes pilotos em 17 áreas – de Londres a Liverpool – oferecerão serviços para ajudar alguns dos membros mais vulneráveis da sociedade com necessidades básicas tais como habitação, emprego e tratamento de vícios, que podem ajudá-los a recuperar a longo prazo.

As pessoas que dormem na rua em média morrem 30 anos antes da população em geral e o número estimado de pessoas que morrem todos os anos aumentou cerca de 50% em menos de uma década.

Quando os números começaram a ser recolhidos em 2013, 70% das pessoas que estavam sem abrigo estavam a ser despejadas nas ruas em vez de serem acolhidas em esquemas de apoio ou regressarem às suas famílias.

O financiamento foi atribuído a partir do fundo de resultados partilhados em 2019 e, apesar da pandemia, os projectos-piloto já estão a mudar vidas, reduzindo as readmissões e ajudando os necessitados.

Por exemplo, Cornwall and the Isles of Scilly Health and Care Partnership está a trabalhar com Cornwall Council, Harbour Housing and Stay at Home para redesenhar os serviços de cuidados hospitalares.

A parceria liga o alojamento a serviços de marcação de consultas no local, aconselhamento e apoio em matéria de drogas e álcool, proporcionando estabilidade aos que procuram alojamento e trabalho.

Muitos dos projectos-piloto já estão a fazer uma verdadeira diferença. Em Oxford e Reading, por exemplo, as internações em hospitais de saúde mental caíram de 22 em maio para zero em agosto, pela primeira vez. Ao identificar as necessidades individuais de uma pessoa, há uma probabilidade muito maior de encontrar o apoio adequado.

O governo comprometeu-se este ano com mais de £ 750 milhões para combater o problema dos sem-abrigo. Além disso, o plano a longo prazo do NHS inclui £ 30 milhões extra ao longo de cinco anos para satisfazer as necessidades de saúde das pessoas nas ruas ou sem um lugar fixo para viver.

Fonte: Gov.uk

Imagem: Unsplash

Também pode interessar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *