Viagens internacionais: o que muda a partir de 04/10

O secretário de Transportes Grant Shapps anunciou um sistema simplificado para viagens internacionais à luz do sucesso do lançamento da vacina doméstica no Reino Unido, proporcionando maior estabilidade para indústria e passageiros.

O atual sistema de semáforo será substituído por uma única lista vermelha de países e territórios que continuará a ser crucial para proteger a saúde pública, e medidas simplificadas de viagem para as chegadas do resto do mundo a partir de segunda-feira, 4 de outubro, às 4 da manhã.

Os requisitos de testes também serão reduzidos para viajantes qualificados totalmente vacinados, que não precisarão mais tomar um PDT quando viajarem para a Inglaterra a partir de segunda-feira (04/10).

A partir do final de outubro, os passageiros elegíveis totalmente vacinados e aqueles com uma vacina aprovada de um seleto grupo de países não-vermelhos poderão substituir seu teste do dia 2 por um teste de fluxo lateral mais barato, reduzindo o custo dos testes na chegada à Inglaterra.

O governo quer introduzir isto até o final de outubro, com o objetivo de tê-lo em vigor para quando as pessoas retornarem das férias de half term.

Qualquer pessoa que tenha um teste positivo precisará se isolar e fazer um teste PCR de confirmação, sem custo adicional para o viajante, que seria genomicamente sequenciado para ajudar a identificar novas variantes.

Os testes para passageiros não vacinados de países não vermelhos incluirão testes pré-partida, testes PCR do dia 2 e do dia 8. O teste de liberação continua sendo uma opção para reduzir o período de auto isolamento.

A partir de 04/10, a Inglaterra dará as boas-vindas aos viajantes totalmente vacinados de um grande número de novos países – que serão tratados como viajantes do Reino Unido que retornam totalmente vacinados – incluindo 17 países e territórios como Japão e Cingapura, após o sucesso de um piloto existente com os EUA e Europa.

Conduzindo a revisão final regular do semáforo antes da mudança para o novo sistema de dois níveis, vários países e territórios adicionais sairão da lista vermelha – Turquia, Paquistão, Maldivas, Egito, Sri Lanka, Omã, Bangladesh e Quênia. As mudanças entrarão em vigor às 4 da manhã de quarta-feira, 22 de setembro.

Os passageiros que não forem reconhecidos como totalmente vacinados com vacinas e certificados autorizados sob as regras de viagem internacional da Inglaterra, ainda terão que fazer um teste pré-partida, um teste PCR de 2 e 8 dias e um auto-isolamento por 10 dias após seu retorno de um país não incluído na lista vermelha sob o novo programa de viagem em dois níveis.

O teste de liberação continuará sendo uma opção para passageiros não vacinados que desejam encurtar seu período de isolamento.

Todos os passageiros ainda precisarão preencher um formulário de localização de passageiros antes da viagem. Os passageiros devem continuar a verificar as orientações de viagem do GOV.UK incluindo conselhos de viagem FCDO antes, durante e depois da viagem para se manterem atualizados nos requisitos de entrada e assegurar o cumprimento das últimas regulamentações COVID-19 e não-COVID-19 para o país que está sendo visitado.

Fonte: Gov.uk

Imagem: Unsplash

Também pode interessar:

2 thoughts on “Viagens internacionais: o que muda a partir de 04/10

  1. Boa tarde, estou indo passa minha lua de mel em Londres no mês de novembro, saindo do Brasil que é zona vermelha e sou turista! Vou ter que fazer quarentena de 10 dias em um país zona verde ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *