Escolas e universidades agora são fontes de infecção da variante Delta

Escolas e universidades na Inglaterra foram identificadas como novas fontes de infecção pela variante Delta da Covid-19, segundo Public Health England, que divulgou os dados a pedido dos sindicatos de professores e dos profissionais de educação que expressaram preocupação com surtos.

Os novos dados apresentados pelo governo britânico cobrem o período de 29/04 a 30/05 e mostram que o número de infecções pela variante Delta em escolas e ambientes educacionais na Inglaterra aumentou rapidamente durante o período, com um total de 140 incidências.

Christina Pagel, diretora da Unidade de Pesquisa Operacional Clínica do University College London, disse: “Os números são uma prova de que as escolas são uma das principais fontes de transmissão logo após o governo ter retirado o uso obrigatório de máscaras faciais nas salas de aula.”

Por sua vez, William Welfare, vice-diretor de proteção à saúde na Public Health England (PHE), disse que embora os surtos nas escolas ainda estejam em níveis baixos, “temos visto um ligeiro aumento nas últimas semanas”, em linha com os níveis mais altos desta variante sendo produzidos e detectados nas comunidades.

Os últimos dados da Public Health England sugerem que houve 97 surtos confirmados de Covid-19 nas escolas primárias e secundárias, o que significa que estão ocorrendo casos em uma em cada 250 escolas.

O Dr. Welfare disse: “As equipes de proteção à saúde continuam a trabalhar com as autoridades locais e as escolas para realizar a vigilância dos casos Covid-19 nas escolas para compreender e reduzir a transmissão nesses ambientes”. No entanto, o número de surtos confirmados encontrados nas escolas aumentou de apenas três no final de abril para 39 na última semana de maio.

Isto significa que as escolas estão se tornando uma das principais fontes de transmissão em meio às medidas que estão sendo implementadas na Inglaterra, e é por isso que é importante que o governo britânico leve em conta a situação atual ao decidir como agir em seu roteiro nos próximos dias.

É importante lembrar que o governo eliminou o uso obrigatório de máscaras em 17/05, como parte de seu roteiro para a liberação de medidas de coronavírus, e é aí que surge a preocupação de alguns setores, que acreditam que devem tomar medidas mais rigorosas em questões de biossegurança para evitar a pandemia de Covid-19, especialmente a variante Delta, que continua a devastar o território britânico.

Também pode interessar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *