Dois terços das creches de Londres correm o risco de fechar dentro de um ano

Imagem: Unsplash

Novo relatório, divulgado pela prefeitura de Londres, mostra que 64% das creches e 56% das childminders da capital consideram que seus serviços correm risco de fechar nos próximos 12 meses.

70% das creches em áreas londrinas desfavorecidas estão enfrentando problemas, contra 59% das localizadas em áreas mais ricas.

Com o impacto da pandemia nas finanças já debilitadas em muitos ambientes de cuidado infantil, o prefeito Sadiq Khan está chamando os ministros para resolver um déficit de financiamento que levou muitos dos mais de 10.000 provedores de Londres à beira do fechamento.

Trata-se de um serviço essencial para apoiar os pais trabalhadores, portanto, que desempenhará um papel importante no apoio à recuperação econômica da capital, mas o sub financiamento crônico, combinado com a crise do coronavírus, tem tido um impacto significativo no setor.

A pesquisa – conduzida pela Early Years Alliance em nome da prefeitura e examinando os dados desde o final do primeiro confinamento até novembro – constatou que 64% das creches, pré-escolas e jardins de infância indicaram que estavam em risco imediato de fechamento ou potencial fechamento nos próximos 12 meses. Um total de 70% das creches e pré-escolas em áreas desfavorecidas de Londres se classificaram como “em situação complicada” em comparação com 59 % em áreas mais ricas.

Uma razão significativa para estes desafios foi o nível inadequado de financiamento, que foi agravado pelo impacto da Covid-19. O primeiro confinamento do país foi um fechamento rápido temporário de creches em Londres, que agora permaneceram abertas enfrentando despesas gerais significativas, bem como reduções substanciais na renda.

O prefeito deu apoio ao setor aumentando a conscientização e incentivando o início da educação precoce gratuita para crianças de dois anos, financiando a abertura de Hubs Early Years em algumas das áreas mais carentes de Londres e lançando iniciativas “Healthy Early Years” em toda a cidade.

Sadiq também escreveu ao chanceler e ao ministério da Educação pedindo que este setor receba financiamento adequado e recentemente forneceu apoio empresarial através do London Businesses Hub.

O prefeito de Londres, Sadiq Khan, disse: “Sabemos que as mães trabalhadoras estão sendo desproporcionalmente afetadas pela pandemia e são mais propensas a perder seus empregos – resultado de uma desigualdade estrutural que já existe há muito tempo. É por isso que convido o governo a fazer tudo o que estiver ao alcance para apoiar estes serviços-chave, que são vitais para a recuperação econômica de Londres.”

Neil Leitch, chefe executivo da Early Years Alliance, disse: “É profundamente preocupante ver que, apesar do papel crucial que as creches, pré-escolas e childminders em Londres têm desempenhado no apoio às crianças e famílias locais durante toda a pandemia, uma contínua falta de apoio governamental adequado – combinado com anos de baixo financiamento – significa que a maioria lutará para sobreviver nos próximos 12 meses. Além disso, dado que sabemos que a educação precoce é crucial para garantir que todas as crianças tenham o melhor início de vida possível, é particularmente preocupante que os provedores em áreas mais desfavorecidas corram um risco significativamente maior de experimentar dificuldades financeiras do que aqueles em áreas mais ricas.”

Fonte: London.gov.uk

Também pode interessar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *