Met recruta 6.000 policiais, mas não explica como vai pagá-los

Imagem: Unsplash

Um novo relatório do Comitê de Orçamento e Desempenho da Assembleia de Londres advertiu que o Serviço de Polícia Metropolitana (Met) avança com planos de recrutar 6.000 policiais extras na capital, mas não há recursos alocados para isso no orçamento.

Em setembro de 2019, o governo anunciou uma campanha nacional para financiar e recrutar 20.000 novos policiais até 2022-23 para serem compartilhados entre as 43 forças na Inglaterra e no País de Gales.

Embora os detalhes completos do financiamento para os novos recrutas, ou onde geograficamente as funções seriam alocadas, ainda não tenham sido feitos, o Escritório do Prefeito para Policiamento e Crime (MOPAC) estabeleceu uma meta de recrutar 6.000 policiais antes de março de 2021.

Embora os policiais extras sejam muito bem-vindos, atualmente não há dinheiro alocado para pagar esses policiais no orçamento do MOPAC ou do Met, levando a um buraco negro de financiamento estimado em 1,17 bilhões de libras, segundo revelado antes da pandemia. Na realidade, esta soma poderia agora ser muito maior.

O Comitê de Orçamento e Desempenho da Assembleia de Londres publicou nesta terça-feira (12/01) suas conclusões sobre o “Mayor’s Office for Policing and Crime & Metropolitan Police Service COVID-19 Budget Review”, que destaca as principais questões orçamentárias enfrentadas pelo MOPAC e pelo Met nas próximas semanas, meses e anos à frente.

O relatório faz recomendações sobre como o MOPAC deveria fazer uma melhor previsão para acabar com as lacunas de financiamento que surgem durante um período financeiro já difícil para a capital. O excesso de gastos e planos não financiados só aumentam a pressão financeira que já está sendo sentida pela Grande Autoridade de Londres como resultado da Covid-19, mesmo que os planos sejam para algo tão importante quanto manter os londrinos seguros.

A Assembleia de Londres sugere, então, que o MOPAC deve esclarecer quanto de sua previsão de financiamento do orçamento de receitas surge de suas suposições sobre os custos associados ao programa de crescimento de oficiais do governo, quanto surge de despesas imprevistas da Covid-19, e quanto pode ser atribuído a outras pressões estruturais subjacentes.

Susan Hall, presidente do Comitê de Orçamento e Desempenho, disse: “Há um grande ponto de interrogação sobre como o MOPAC e o Met pretendem pagar os salários de alguns policiais no próximo ano. Esta falta de planejamento orçamentário está causando um sério e preocupante buraco negro no orçamento do Met. Ninguém está argumentando contra a necessidade de ter mais policiais em nossas ruas, mas deve haver certeza sobre de onde vem o dinheiro para pagar por eles.”

“O MOPAC e o Met começaram a recrutar 6.000 policiais, embora as partes internas e externas do acordo ainda não tenham sido acordadas com o governo. A cidade precisa de mais policiais, mas neste já difícil período financeiro para Londres e o país, o MOPAC e o Met continuam a gastar dinheiro que não têm. Todas as partes da ABL precisam garantir que seus orçamentos para os próximos meses e anos sejam robustos, realizáveis e no melhor interesse dos londrinos”.

Fonte: Assembly of London

Também pode interessar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *