O que fazer com o pinheiro de Natal?

Imagem: Unsplash

Estima-se que oito milhões de árvores de Natal são compradas por ano no Reino Unido. Vários milhões destas acabam em aterros sanitários. Quando uma árvore acaba em aterro sanitário, isso custa às autoridades locais, pois elas têm que pagar por cada tonelada de resíduos enviada.

Pior que jogar o pinheiro no lixo comum, só mesmo a quantidade de plantas deixadas nas ruas e parques da Inglaterra. Imagine que a madeira das árvores leva tempo para se decompor. Além disso, o processo de decomposição libera quantidades significativas de dióxido de carbono para a atmosfera.

Às vezes, as administrações locais (council) têm programas de coleta das árvores para que sejam trituradas/estilhaçadas para criar material que possa ser usado como cobertura morta, supressor de ervas daninhas e condicionador de solo.

Procure saber se o seu council tem serviço de coleta ou reciclagem. Mais informações, você encontra no site https://www.recyclenow.com/what-to-do-with/christmas-trees-1.

O que fazer com o seu pinheiro?

A recomendação do Greenpeace é replantar o pinheiro no jardim, se você tiver um; levar até o garden center mais perto da sua casa; doar a alguma iniciativa de reciclagem ou depositar no lixo de jardinagem (se tiver um). Se nenhuma dessas opções for possível, então entre em contato com o council, que certamente apontará uma solução. Só não deixe na rua e nem deposite no lixo comum.

Reciclagem de pinheiros

Segundo o site Woodland.co.uk, há uma pesquisa da Universidade de Sheffield que sugere formas alternativas de reciclagem destas árvores. Segundo artigo publicado no website, o estudo indica um processo pelo qual a biomassa de agulhas de pinheiro poderia ser convertida em matéria-prima para a indústria química, que por sua vez poderia ser usada para fazer adoçantes alimentares, colas, adesivos, tintas, vinagre e outros produtos que são atualmente criados utilizando recursos fósseis (como óleo).

Também pode interessar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *