Mestre confeiteiro: conheça o brasileiro fenômeno de cursos online

O baiano Julio Ketteley, rosto e bíceps por trás do perfil de Instagram @mandiocaecaviar (com 190 mil seguidores), é um dos maiores vendedores de cursos online no Brasil. A cada dois meses, quando lança uma nova aula na plataforma Hotmart, seu nome vai para o topo dos mais vendidos. Da sua casa temporária em Essex, ele atrai milhares de pessoas em lições de confeitaria, quando pacientemente explica detalhes do preparo de doces clássicos e criações próprias. A receita da pavlova, você confere aqui:

“Não deixo nada mal explicado. Minhas lives duram duas, três horas. Recentemente dei um curso que durou cinco horas”, conta Julio, desvendando em parte o segredo de tanto sucesso!

Os cursos estão abertos a qualquer pessoa que goste de cozinhar, mas são os aspirantes a profissional que ganham mais, porque terminam a aula com capacidade de reproduzir comercialmente as sobremesas. “Hoje metade dos meus alunos tem intenções profissionais, mas a outra metade faz por prazer mesmo.”

Da advocacia à pâtisserie

Hoje é difícil imaginar ambiente em que Julio esteja mais à vontade do que uma cozinha, mas não foi sempre assim. Embora ele sempre tenha gostado de comida, antes de se tornar um destaque na confeitaria, Julio era advogado.

Estudou Relações Internacionais na Universidade de Brasília, fez mestrado na ONU enquanto vivia na Costa Rica, fez intercâmbios no Canadá, Rússia e Argentina. Em 2008, desembarcou em Londres destinado a fazer sua formação em Direito. Voltou para a sala de aula na BPP School, mas a essa altura a paixão pela confeitaria já estava consumada.

“Em 2011, consegui um contrato de treinamento com começo em 2013. Naquela época, eu já assistia muitos programas de culinária e cozinhava bastante”, conta. Foi nessa brecha de tempo, entre a formação em Direito na Inglaterra e o começo em um emprego promissor que o baiano de Salvador abraçou a gastronomia. Primeiro, fez o curso completo da Le Cordon Blue na Tante Marie Culinary Academy, escola de Surrey. Foi ali que aprendeu o encanto de uma atividade que exige precisão e método.

Animado com a ideia de que o hobby se tornaria profissão, ele integrou um programa da Sky TV que consistia em uma competição de negócios: criar um produto vendável e de qualidade superior. Ele venceu o programa e teve uma sessão com três investidores. O projeto era uma linha de sobremesas alcóolicas com aparência de drinques.

Recebeu uma oferta tentadora, que colocaria seu produto nas prateleiras do mercado britânico, mas a investidora fez uma exigência que ele não pôde cumprir: dedicar-se exclusivamente ao projeto. “Eu tinha firmado o compromisso de começar a trabalhar em 2013, então minha resposta foi não.”

Mais tarde, ele também participou do programa The Taste Brasil, do canal de TV brasileiro GNT. Foi aí que o público brasileiro o conheceu. “Minha transição para a pâtisserie aconteceu aos poucos. Primeiro consegui um trabalho part time e usava todas as minhas férias para aprender mais”, diz.

Paixão no olhar

Quem o conheceu nessa época, sabia que a advocacia perderia um profissional. “Pelo olhar dele, a gente via toda a paixão pela pâtisserie. Além de ser talentosíssimo, ele é gente boa demais. Tem muita paciência para ensinar”, diz Luciana Berry, chef brasileira que mora em Londres. “Jubes, como eu o chamo, é como um irmão para mim. Eu não como sobremesa, mas quando ele faz, eu me acabo.”

Desde 2017, Julio deixou totalmente a advocacia. Em 2018, começou a dar aulas. Um curso online dele custa entre R$ 127 (cerca de £ 18) e R$ 997 (aproximadamente £ 142). A cada dois meses, ele faz um lançamento especial e quase semanalmente promove lives para o público em geral.

“Eu amo me comunicar, meu sonho é trabalhar na TV”, revela. “Não tenho problema nenhum em voltar a morar no Brasil, mas só se fosse para um projeto grande tipo trabalhar na televisão.” Já tem emissora de olho, aliás.

Também pode interessar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *