12 personas de 2020

Uma lista com as personagens da comunidade que ganharam as páginas do jornal este ano

Por Marta Stephens

Uma das funções do jornalismo comunitário é apresentar e conectar personagens. Exibir histórias de expatriados e divulgar talentos nas mais diversas áreas fazem o trabalho valer a pena. Tem tanta gente interessante na comunidade de falantes de português! Tanta gente a executar projetos, desenvolver ideias e causar impacto positivo em suas profissões.

A seguir, uma lista com as 12 personas que ocuparam as páginas do jornal em 2020. Se algum deles você ainda não conhece, merece sua atenção.

Paula Miotto, atleta

Paula Miotto.

Paula Miotto é triatleta nascida em Vitória do Espírito Santo, Brasil, e mora na Inglaterra desde fevereiro de 2019. Ela já participou de dezenas de competições por todo o mundo e é uma referência quando o tema é vida esportiva saudável. Paula é vegana e totalmente contra uso de anabolizantes.

Na Inglaterra, onde seu filho de 19 anos mora, ela trabalha para INK Global, uma editora de revistas, onde presta serviço como coach de alta performance, dando palestras e prestando assessoria para os profissionais do departamento de vendas.

Depois e antes do expediente, ela treina. São quatro horas de exercícios físicos por dia. Nos fins de semana, esse tempo aumenta. Paula chega a treinar 17 horas em dois dias.

Linda Dantas, cabeleireira

Linda Dantas.

A brasileira Linda Dantas imigrou para o Reino Unido sem falar inglês e hoje é referência em pintura de cabelos em Londres. Antes de se tornar a preferida de brasileiras e também de inglesas quando o assunto é balayage, técnica de pintura de cabelo, essa paraibana fez faxina para pagar o curso de inglês, trabalhou em restaurante e teve uma experiência em um escritório de mídia.

Mãe de dois filhos ingleses (9 e 11 anos), Linda ouviu o conselho de uma amiga, que a sugeriu o trabalho como cabelereira. Hoje ela atende de três a quatro pessoas por dia em sua residência em Wimbledon. “Na minha lista de clientes fiéis tem gente famosa, repórteres da BBC, esposas de jogadores de futebol”, diz uma orgulhosa brasileira.

Raquel Cipriano, atriz

Raquel Cipriano.

“Londres está cheia de talento e nem toda a gente tem acesso às oportunidades.” A frase é da atriz Raquel Cipriano, portuguesa a residir na capital inglesa há cinco anos. A multi talentosa artista, que acumula participações em filmes e séries no Reino Unido, resolveu usar sua experiência e talento para fortalecer a produção artística. É dela a ideia do Rcreatives Lab, um laboratório criativo para ajudar artistas a desenvolver projetos. Artistas de todas as vertentes são benvindos – escritores, encenadores, actores e quem mais precise de um empurrão para produzir arte. Só precisa inscrever-se no website – www.rcreatives.co.uk ou por e-mail – rcreatives@gmail.com.

Samanta Bullock, empresária

A brasileira Samanta Bullock é a fundadora da SBShop, loja online e empresa de consultoria de moda inclusiva, É também conhecida pela carreira como tenista (ela representou o Brasil em três mundiais) e como modelo. Na London Fashion Week de 2020, ela lançou um filme muito impactante. “São 13 modelos, cada uma com uma diferença, que mostram o que já enfrentaram de negativo em suas vidas em virtude de suas imperfeições.”

Samanta é uma voz importante em um setor ainda em formação, mas com sinais de crescimento: o da moda inclusiva. Além da curadoria das marcas de roupas inclusivas e universais à venda na loja online, a empresária presta também consultoria para adaptar produtos e negócios.

Sandra Guerreiro, poeta

Uma poeta londrina do Alentejo, Sandra Guerreiro lançou em 2020 o livro “Onde o Lugar – The Where Place” (Editora Glaciar). O livro de poesia tem edição bilingue com tradução para o inglês feita pela poeta britânica Anna Reckin.

Nascida em Luxemburgo, criada no Alentejo e londrina por opção desde 2012, Sandra tem poesia publicada em dezenas de revistas em Portugal, nos EUA e Brasil. Tem também poesia em diversas antologias, como as colectâneas Ornato em Cadeia (2017, Nu Limbo Edições, Brasil) e a Antologia de Poesia Ibero-americana Actual (2018, ExLibric, Málaga, Espanha).

Em Londres, ela é professora do ensino secundário no sul de Londres, responsável pelo apoio a estudantes com autismo.

Silvino Ferreira, poeta

Pouco antes da pandemia ser declarada, no final de fevereiro, o brasileiro Silvino Ferreira Jr. lançou o livro de poesia Virtual. Nascido em Ipirá, pequena cidade no interior da Bahia, e recifense/londrino por adoção, Silvino publica poesia de forma independente desde 1985. Em Londres, cidade que inspirou os poemas de Virtual, ele é também conhecido por ser o rosto e a voz por trás das câmaras do Canal Londres, onde publica há mais de uma década entrevistas com personalidades da comunidade brasileira no Reino Unido.

Helo Scoparo, bancária

Helo Scoparo.

Em pouco mais de um ano de vida em Londres, Helo Scoparo foi de funcionária braçal em restaurante ao escritório de um banco. Parece mesmo a trajetória dos sonhos de qualquer imigrante, mas entre um emprego e outro houve muita dedicação e algum drama – como mostrou no vídeo lançado em agosto no seu canal de YouTube (Helo Scoparo) e teve uma ótima audiência na época.

Helo é formada em comércio internacional pelo Mackenzie, em São Paulo, e no vídeo conta como driblou a ansiedade e a insegurança com o idioma para conseguir uma chance de trabalho na área financeira, na qual já tinha experiência de empregos no Brasil.

Lenny Lopes, artista plástica

Lenny Lopes.

A brasileira Lenny Lopes produz uma obra abstrata e psicodélica, misturando fotografia, pintura, com colagens de pedras e cristais. Residente do bairro londrino de Fulham, onde também mantém seu ateliê, Lenny produz uma arte colorida e exuberante.

Nascida no Maranhão, Brasil, Lenny tem uma ampla e diversa formação artística, com cursos na London School of Photography e na British Academy of Photography (University of Westminster) no currículo, além da London Fashion School, onde desenvolveu habilidades em desenho.

Israel Cassol, influencer

Israel Cassol.

O brasileiro londrino Israel Cassol tem mais de 160 mil seguidores no Instagram. Ficou famoso pela criatividade e bom gosto ao vestir-se e é conhecido na imprensa britânica como o “Birkin boy”, por ser dono da maior coleção de bolsas Birkin na Europa.

Em 2020, o ex-modelo nascido no Rio Grande do Sul mudou o estilo de suas postagens e passou a usar seu poder de influência para questões mais urgentes. “Decidi não comprar mais bolsas e coisas supérfluas. Quero incentivar as pessoas a plantarem árvores e cuidar mais do nosso meio ambiente”, diz.

Desde junho de 2020, Israel passou a apresentar o quadro “Brasileiros no Mundo”, no programa Empire Style, na Band Triangulo.

Nara Vidal, escritora

Nara Vidal.

Uma das vencedoras do Prêmio Oceanos 2019, com o romance “Sorte”, a brasileira Nara Vidal lançou no começo de dezembro mais um livro, desta vez de contos. Em “Mapas para desaparecer”, a escritora mineira, fundadora da Capitolina Books e Revista (www.capitolinabooks.com), aborda a identidade como tema central da coleção de histórias curtas. “O desparecer que está no título do meu livro fala da rota que está traçada por padrões sociais desde sempre. Fala sobre a necessidade que o ser humano tem de se esconder para estar na companhia de outros. Fala de hipocrisia, preconceito e medo”, explica a autora, residente na Inglaterra há quase vinte anos.

Zulfa Ramalheiro, estilista

Zulfa Ramalheiro.

A história de sucesso da moçambicana Zulfa Ramalheiro na Itália, onde mantém uma marca de roupas africanas, é marcada pela determinação. Foi a vontade de se expressar como africana que a levou a criar a marca de roupas Xiluva Design. Xiluva, palavra do dialeto da sua cidade natal Maputo, tem entre os significados amor, beleza, flor.

O que Zulfa faz é uma moda africana moderna, prática e bela, para ser usada por qualquer pessoa e em diferentes ocasiões. Os tecidos são trazidos por um amigo do Senegal ou por ela mesma, de Moçambique, país ao qual retorna em visita a cada três anos.

O acabamento das roupas é inteiramente italiano, desde as técnicas de costura aplicadas por Zulfa às linhas e botões. É uma moda “ítalo-africana”, como define.

As vendas são feitas por encomenda, inclusive online (pelo facebook.com/zulfa.ramalheiro).

Janice Mansur, comunicadora

Poeta desde a adolescência, a brasileira Janice Mansur administra a vida de professora com a escrita, e com inúmeras atividades. De massagista de Shantala a cleaner e personal organizer, a professora licenciada da rede de ensino público de Niterói, Rio de Janeiro, enveredou também para o mundo das “lives” durante a pandemia. Atualmente faz entrevistas todos os sábados e alguns dias extras. “Convido profissionais que possam contribuir trazendo informação relevante para o crescimento intelectual, emocional e profissional das pessoas. Trago também minhas reflexões, poemas e outras formas de arte”, conta Janice.

As lives compõem um projeto mais amplo de transmissão de conhecimento chamado Better and happier. Em 2020, Janice também passou a integrar o time de colunistas de Notícias em Português.

One thought on “12 personas de 2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *