Governo pede para não baixar a guarda, apesar da vacina

Por Arelys Goncalves

Na terça-feira (8/12), teve início no Reino Unido o maior processo de imunização da história do país. A partir das primeiras horas do dia, 17 dos 50 hospitais que participarão do processo começaram a vacinação, após a chegada do primeiro lote de 800 mil doses da vacina Pfizer-BioNTech.

Apesar da emergência, nem todos têm a possibilidade de receber a vacina e o NHS está aplicando-a inicialmente a pessoas consideradas em maior risco de ter complicações e risco de morte ao contrair o vírus.

Como as autoridades sanitárias notaram, está sendo oferecido inicialmente em hospitais selecionados para pessoas com 80 anos ou mais que já têm uma consulta no hospital nas próximas semanas. Em várias partes do Reino Unido está sendo aplicado ao pessoal de lares de idosos e aos trabalhadores da saúde que cuidam de pacientes infectados à medida que chegam as 40 milhões de doses encomendadas ao fabricante.

Longe de chegar a todos

É um processo lento que levará meses para torná-lo disponível para mais pessoas. O ministério da Saúde espera receber cerca de 4 milhões de doses até o final de 2020, o que beneficiaria 2 milhões de pessoas porque é preciso aplicar duas vezes, com um espaço de tempo de cerca de 21 dias.

A ordem em que a vacina será oferecida às pessoas é baseada no parecer do Comitê Conjunto de Imunização (JCVI). Isto pode levar meses, portanto, autoridades locais e nacionais como o prefeito de Londres, Sadiq Khan, e o ministro da Saúde, Matt Hancock, estão chamando as pessoas a permanecerem vigilantes sobre as medidas de segurança para evitar a infecção.

As pessoas devem esperar serem contatadas pelo serviço de saúde. O NHS avisará quando for sua vez de ser vacinado. É importante não contatar o NHS para uma vacinação antes da data, como avisa o site do governo.

“Se você estiver grávida, deve esperar até ter seu bebê para ser vacinada e, se estiver amamentando, deve esperar até ter parado de amamentar”, diz a agência de saúde em sua página. Mulheres que querem engravidar devem esperar 2 meses após a segunda dose para tentar uma gestação.

Depois que dois trabalhadores do NHS tiveram reações alérgicas após a vacinação, outro aviso é que as pessoas com histórico de alergias não devem receber esta vacina Pfizer.

Qualquer vacina contra o coronavírus que seja aprovada deve passar em todos os testes clínicos e verificações de segurança que todos os outros medicamentos autorizados passam. O MHRA segue as normas internacionais de segurança. Outras vacinas estão em desenvolvimento (leía box).

No total, o Reino Unido conseguiu assegurar mais de 350 milhões de doses de 7 desenvolvedores de vacinas em todo o mundo.

Fonte: www.nhs.uk

Também pode interessar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *