Aprovada, no Reino Unido, a primeira vacina Covid-19

Imagem: Unsplash

A primeira vacina Covid-19 para o Reino Unido, desenvolvida pela Pfizer/BioNTech, foi aprovada para uso após uma revisão completa realizada pela Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos para a Saúde (MHRA).

A decisão da autoridade reguladora do Reino Unido foi tomada com o parecer da Comissão de Medicamentos Humanos (CHM), o órgão consultivo científico especializado independente do governo. Uma equipe de cientistas e clínicos da MHRA realizou uma revisão rigorosa, científica e detalhada de todos os dados disponíveis, começando em outubro de 2020.

Isto foi feito utilizando um processo de regulamentação conhecido como “revisão contínua”.

Uma “revisão contínua” pode ser usada para completar a avaliação de um medicamento ou vacina promissora durante uma emergência de saúde pública, no menor tempo possível. Isto é feito à medida que os pacotes de dados ficam disponíveis a partir de estudos em andamento em uma base escalonada.

Os cientistas e clínicos especialistas da MHRA revisaram os dados dos estudos pré-clínicos de laboratório, ensaios clínicos, fabricação e controles de qualidade, amostragem do produto e testes da vacina final e também consideraram as condições para seu fornecimento e distribuição seguros.

O Instituto Nacional de Padrões e Controle Biológico, parte da agência, tem feito e continuará fazendo testes laboratoriais independentes para que cada lote da vacina atenda aos padrões esperados de segurança e qualidade.

O Chefe Executivo da MHRA, Dr. June Raine, disse: “Realizamos uma rigorosa avaliação científica de todas as provas disponíveis de qualidade, segurança e eficácia. A segurança do público sempre esteve na vanguarda de nossas mentes – segurança é a nossa palavra de ordem.”

Raine disse que o Reino Unido é globalmente reconhecido por exigir altos padrões de segurança, qualidade e eficácia para qualquer vacina. “Nossos cientistas e clínicos especializados trabalharam incansavelmente, 24 horas por dia, cuidadosa, científica, robusta e rigorosamente, por meio de centenas de páginas e tabelas de dados, revisando metodicamente os dados”.

E concluiu: “As vacinas são a maneira mais eficaz de prevenir doenças infecciosas. Elas salvam milhões de vidas em todo o mundo.”

Fonte: Gov.uk

Também pode interessar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *