Governo fornecerá £ 16,5 bilhões adicionais para gastos com defesa, o maior investimento desde a Guerra Fria

O primeiro-ministro Boris Johnson anunciou na quinta-feira (19/11) o maior aumento nos gastos com as Forças Armadas britânicas desde o fim da Guerra Fria.

Nos próximos quatro anos, os militares receberão 16,5 bilhões de libras (US $ 21 bilhões) além do plano anterior do governo, ajudando-os a desenvolver capacidades cibernéticas e espaciais, modernizar armas e criar uma agência de inteligência artificial.

O governo disse que este é o maior aumento nos gastos militares em 30 anos e que representa um acréscimo de aproximadamente 10% em relação aos planos de gastos anteriores.

Pode interessar a você: Ferramenta online ajuda inquilinos a checar licenças de imóveis em Londres

Boris Johnson disse ao Parlamento na quinta-feira (remotamente, já que ele está em quarentena depois de entrar em contato com um parlamentar cujo teste foi positivo para coronavírus) que tomou a decisão em meio à pandemia porque a defesa e segurança do povo britânico vem primeiro.

Johnson prometeu encerrar uma era de retirada, apoiar os Aliados e conduzir o Exército Britânico em direção à defesa de possíveis ameaças futuras.

Pode interessar a você: Polícia busca informação após violento ataque em Islington.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *