A nova normalidade nas salas de aula

Por Maria Alejandra Almenar (@Collecting_Bridges)

Com o retorno à escola na Inglaterra, as crianças tiveram que se acostumar a uma série de protocolos de saúde e segurança para reduzir a taxa de infecção. Cada escola elaborou sua própria estratégia, sempre sob a orientação do departamento de Educação.

As estações sanitárias são agora uma parada constante em todas as escolas. Antes de entrar em cada edifício ou sala de aula, cada aluno deve lavar suas mãos com gel antibacteriano.

O empréstimo de materiais escolares entre os alunos não é recomendado, cada aluno deve assegurar-se de que tenha seus próprios materiais, bem como trazer para seu dia os livros e cadernos necessários, que anteriormente eram guardados pelos professores.

Quanto à sessão escolar, na maioria das escolas secundárias, os professores têm uma área delimitada da sala para dar suas aulas, evitando andar pela sala de aula e reduzindo o contato físico com os alunos. Esta regra pode ser diferente nas escolas primárias, onde cada professor é dedicado a um grupo exclusivo.

Outra mudança são as chamadas “bolhas”, criadas para evitar infectar os alunos de outras salas de aula. Para isso, algumas escolas mudaram seus horários de entrada e saída ou delimitaram os espaços e, em alguns casos, foi decidido eliminar os conjuntos que agrupavam os alunos de acordo com suas habilidades, unindo-os em grupos mistos.

Se você é pai ou cuidador de crianças em idade escolar, fique atento ao comportamento da criança. A seguir, algumas recomendações:

– Fale com seus filhos sobre a importância de manter a higiene e a limpeza. Se possível, inclua gel antibacteriano ou toalhas desinfetantes em suas bolsas. Repetir constantemente a necessidade de cobrir a boca ao tossir ou espirrar e lavar as mãos imediatamente, assim como antes ou depois de comer e ir ao banheiro.

– A pontualidade será mais importante do que nunca, para evitar multidões ao redor de escolas, estações ferroviárias ou paradas de transporte público.

– Coberturas faciais são obrigatórias no transporte público para estudantes acima de 11 anos de idade.

– Revise a rotina diária com seus filhos, permita que eles expressem suas preocupações ou desconforto com o novo protocolo, faça-os sentir-se ouvidos e lembre-os de que estas são medidas temporárias.

– O dever de casa e a submissão de tarefas serão fundamentais este ano, portanto, tente acompanhar o ritmo estabelecido na escola, mesmo que, por algum motivo, o aluno não possa comparecer.

Se seu filho tiver os sintomas (tosse contínua, temperatura acima de 37,8°C, perda ou mudança no sentido do olfato ou do paladar), mantenha-o em casa. Notifique a escola e ligue para 119 ou marque uma consulta para obter o teste Covid-19 através do site www.gov.uk/coronavirus. A criança e todos na casa devem ser isolados até que se obtenha um resultado negativo no teste. Se a criança tem uma condição de saúde crônica, contate o especialista que normalmente a trata.

Se a criança teve um resfriado comum com congestão nasal, sem febre, ela pode continuar a frequentar a escola. Além disso, cada escola terá um protocolo projetado para cada caso. Mantenha contato constante com o diretor ou professores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *