Normalmente, a menopausa acontece entre 45 e 55 anos sinalizando o fim do período fértil, e traz sintomas como suores, redução de energia, ansiedade

Menopausa, o que fazer além da reposição hormonal?

Por Camila Montanha

A menopausa é um processo único na vida de cada mulher, não é uma patologia, é um processo natural em que ocorre a interrupção da menstruação e ovulação mensais. Normalmente acontece entre os 45 e os 55 anos sinalizando o fim do período fértil. Sintomas como suores, redução de energia, ansiedade, secura vaginal, baixa libido, complicações ósseas e alterações de humor podem estar presentes, mas com o auxílio de um estilo de vida saudável podem ser amenizados e em alguns casos passam quase despercebidos.

Como a mulher encara e enxerga esse período de sua vida pode ter um impacto considerável da severidades dos sintomas. A menopausa não deve ser vista como o marco do fim da juventude e sexualidade, ao contrário, ela deve ser vista como a próxima fase da vida, assim como foi a passagem da infância para a adolescência. Essa fase também tem seu charme, alegrias, pode ser cheia de vigor, liberdade e autonomia.  Nesse período, é fundamental contar com o suporte das pessoas próximas e profissionais com sensibilidade e especializados na saúde da mulher para compreender que o fim da fase reprodutiva é um processo natural de todas as mulheres e que deve ser abraçadao com amor:

 Dicas para auxiliar nesse processo:

1. Evite alimentos processados e refinados: Estudos mostram que esses alimentos podem aumentar a irritabilidade, o cansaço e ainda podem aumentar o risco de depressão.  

2. Consuma mais alimentos ricos em fito estrógenos: essas substâncias podem ter uma ação semelhante ao estrogênio no nosso corpo e auxiliar no equilíbrio hormonal. Fontes: tofu, linhaça, gergelim;

3. Tenha uma alimentação rica em frutas e vegetais: eles podem auxiliar na saúde óssea e do coração durante essa fase, assim como também no controle de peso;

4. Consuma produtos ricos em cálcio e vitamina D: cálcio é essencial para garantir a massa óssea e contração muscular. Fontes: iogurtes, vegetais verdes escuros, espinafre, tofu, sardinhas. O sol é a principal fonte de vitamina D, no entanto, pode ser que haja necessidade de suplementação,

5. Consuma quantidades adequadas de proteínas para evitar o enfraquecimento e a diminuição dos músculos. Fontes: ovos, carnes, proteína vegetal em pó, whey protein, tofu, grão de bico, lentilhas;

6. Alimentos que elevam a temperatura corporal, como temperos fortes e pimentas devem ser evitados sobretudo próximos à hora de dormir;

7. Pratique exercícios regularmente, eles auxiliam no alívio dos sintomas da menopausa e ajudam a regular o sono, ansiedade, oscilação de humor e cansaço, e ajudam no controle de peso; a meditação também tem grandes resultados.  

8. Hidrate-se: nessa fase da menopausa sintomas como “secura” podem acontecer. Calcule em média 35ml de água por kilo de peso corporal, acrescente pepino, hortelã, berries para dar aquele sabor especial e ainda obter o benefício dos fitoquímicos;

9. Procure um profissional para lhe orientar com suplementos que irão auxiliar nos sintomas. Os mais utilizados e que podem ter bons resultados são: óleo de prímula, cimicífuga racemosa, feno grego, radiola rósea, vitamina E, viaminas do complexo B, crocus sativos, Dong Quai (Angelica sinesis), 5-HTP (5-hidroxitriptofano), Licorice. Alguns florais podem ser também grandes aliados na saúde da mulher, mas tudo vai de acordo com sua individualidade.

* Camila Montanha é nutricionista e terapeuta integrativa em Londres, com atendimento online para o mundo todo. Ela utiliza práticas das medicinas ancestrais como Ayurveda, Medicina Tradicional Chinesa, ervas medicinais, florais e outros.

One thought on “Menopausa, o que fazer além da reposição hormonal?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *