7 °C
Países Lusófonos

Eni lança projeto de gás natural em Moçambique

|

ENimoambique


(LONDRES) Da redação



A companhia petrolífera italiana Eni lançou na semana passada projeto de gás natural liquefeito no Coral Sul, província de Cabo Delgado, avaliado em US$ 8 bilhões. O objetivo é começar as operações a partir de 2022 ou 2023, com a produção de 3,4 milhões de toneladas de gás. O rendimento do governo em 25 anos foi calculado em US$ 16 bilhões.


O consórcio que ganhou o direito da exploração é formado pela Eni (25%) e ExxonMobil (25%), e tem participação da chinesa CNPC (20%), portuguesa Galp (10%), sul-coreana Korea Gas (10%) e moçambicana Empresa Nacional de Hidrocarbonetos (10%).



Ao todo, seis poços serão explorados no campo Coral, localizado a 50 quilômetros da costa moçambicana. Os poços serão ligados a uma plataforma, no qual o gás será transformado em líquido para ser exportado. Depois, o produto será vendido para a BP por prazo de 20 anos.


Segundo o presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, a plataforma flutuante mudará radicalmente a economia do país. De acordo com ele, Moçambique passará a ser o 3º maior produtor de gás natural do mundo, atrás de Catar e Austrália.