9 °C
Mundo

Fragilizado, Trump realiza 1ª viagem internacional como presidente

|

Donaldtrumparacc81biasaudita015

Foto: JonathanErsnt/Reuters











(LONDRES) Da Redação

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, iniciou a primeira viagem internacional de seu mandato num momento delicado para seu governo. Membros de sua equipe são acusados de manterem negociações com os russos antes da vitória do republicano.


O primeiro destino de Trump foi a Arábia Saudita, nação bastante criticada por violações dos direitos humanos, mas parada obrigatória de todo governante ocidental por causa do dinheiro do petróleo.



Apesar da postura anti-islâmica do presidente americano, que chegou a prometer barrar a entrada de muçulmanos nos EUA e tentar vetar a concessão de vistos a cidadãos de sete países de maioria islâmica (os sauditas não estavam incluídos) - medida que foi barrada na justiça americana - ele foi recebido com pompa na Arábia Saudita.



O republicano e o rei Salman assinaram o que a Casa Branca chamou de o maior acordo de venda de armas da História. "Foi um dia tremendo, de centenas de bilhões de dólares em investimento nos Estados Unidos e muitos empregos”, disse Trump. O governo americano citou ameaças iranianas como uma das justificativas para o acordo militar. Apesar disso, os EUA prorrogaram recentemente a suspensão dos embargos contra o Irã, estabelecida após o pacto nuclear com Teerã.


Depois da Arábia Saudita, Trump seguiu para Israel, onde se encontrou com o presidente local, Reuven Rivlin, e esteve no Muro das Lamentações. Ele reforçou a antiga amizade entre as duas nações: "Sinto-me honrado por estar no grande Estado de Israel, o lar do povo judeu. Não somos apenas antigos amigos, somos grandes aliados e parceiros. A viagem de presidente americano inclui ainda Belém, na Palestina, Roma, Bruxelas e Sicília.