-14 °C
Brasil

Ministro da Fazenda diz que reforma da Previdência atrasará, mas será aprovada

|

HenriqueMeirellesbrasil

Foto: Agência Brasil



(LONDRES) Da Redação


Ministro da Fazenda diz que reforma da Previdência atrasará, mas será aprovada



O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse que a crise política pode atrasar a tramitação da Reforma da Previdência no Congresso em algumas semanas. A afirmação foi feita em conferência com investidores, por telefone, organizada pelo banco JPMorgan.



O ministro garantiu que a Reforma será aprovada mesmo se Michel Temer não seguir no comando do país. Meirelles disse ainda que os efeitos positivos das mudanças não serão imediatos e surtirão efeito principalmente na próxima década.


Meirelles afirmou que um atraso de um ou dois meses na apreciação do texto não fará diferença. A Reforma é vista como primordial pelo governo para ajustar as contas públicas. Além disso, seus defensores dizem que as mudanças são necessárias para não quebrar a Previdência no futuro.


Críticos, porém, argumentam que a Reforma é extremamente dura com os trabalhadores. Para Meirelles, as mudanças não correm risco pois ele não acredita que a oposição assumirá o poder.

"A agenda de reformas nesse momento tornou-se parte da agenda do Congresso. Os líderes mais importantes do Congresso entenderam que as medidas fiscais têm de ser aprovadas e estamos seguindo adiante", disse.