7 °C
Home

ELEIÇÕES GERAIS: Pesquisas mostram vitória de Theresa May em eleições antecipadas

|


MCEC EleicoesReinoUnido 1407052015

Eleições legislativas foram antecipadas de 2020 para 8 de junho 

Foto: Mazur/Catholic Church England and Wales






(LONDRES) Da redação - Após a primeira-ministra Theresa May anunciar a antecipação das eleições legislativas no Reino Unido para 8 de junho, pesquisas apontam que o Partido Conservador venceria com vantagem significativa sobre o Partido Trabalhista se a votação ocorresse hoje. A enquete, feita pelo instituto ICM, foi divulgada pelo jornal “The Guardian” na segunda-feira (24).



Segundo o levantamento, a legenda de May teria 48% dos votos, contra 27% dos trabalhadores, que tem Jeremy Corbin como líder. Com o resultado, os conservadores ficariam com mais de 100 cadeiras no parlamento, ampliando seu domínio na cena política britânica. O partido que conseguir a maioria vai indicar o seu líder como primeiro-ministro. Ambos os partidos subiram dois pontos percentuais em relação à pesquisa anterior, feita horas após May ter anunciado as eleições antecipadas para 8 de junho.



A oposição apoiou a medida de May, assim como a primeira-ministra da Escócia, Nicola Sturgeon. Corbyn, no entanto, criticou o governo. O líder trabalhista afirmou que os conservadores tinham quebrado promessas em relação ao sistema de saúde, além de "privarem as escolas de dinheiro enquanto reduziam impostos para os ricos".

O partido de centro Liberal Democrata aparece com 10%, e o Partido de Independência do Reino Unido, anti-União Europeia, com 7%, ambos com um ponto percentual a menos do que na última enquete. A ICM entrevistou 2.024 adultos entre o dia 21 e 24 de abril.


May pretende reforçar liderança para Brexit



A antecipação solicitada pela primeira-ministra e aprovada pelo parlamento foi um manobra para dar mais poder a May para conduzir o Brexit. A líder assumiu o poder após David Cameron renunciar em função do resultado do referendo que decidiu a saída do Reino Unido da União Europeia.



As eleições aconteceriam originalmente em 2020. "Precisamos de uma eleição geral e precisamos agora", disse May. Ela acrescentou que o Reino Unido precisa de uma “liderança forte e estável” para dar sequência ao Brexit, iniciado há cerca de três semanas após o acionamento do artigo 50 do Tratado de Lisboa. A saída do Reino Unido da UE (União Europeia) deve durar ao menos dois anos.