14 °C
Países Lusófonos

Banco Mundial envia ajuda recorde para Angola, Moçambique, Cabo Verde e Guiné Equatorial

|

Da Redação


O Banco Mundial aprovou um financiamento recorde de US$ 57 bilhões para a África Subsaariana nos próximos três anos fiscais. Angola, Moçambique, Cabo Verde e Guiné Equatorial começam a receber em julho os fundos do pacote de ajuda.


O valor toral será distribuído na forma de empréstimos sem juros e será aplicado nos próximos três anos. Serão contemplados projetos de saúde, nutrição, recursos hídricos e energias renováveis.



As iniciativas serão escolhidas com base em sua capacidade política e institucional de usar os recursos para reduzir a pobreza, segundo a Agência Lusa.



De acordo com o Banco Mundial, a maior fatia virá da Associação Internacional de Desenvolvimento (AID), organismo do BM que fornece empréstimos sem juros e subsídios aos países mais pobres, contando ainda com US$ 8 bilhões do setor privado e mais US$ 4 bilhões de outros organismos.



Os países podem se candidatar a receber os fundos a qualquer momento. O Banco Mundial irá “decidir quais as candidaturas que melhor servem os seus objetivos dentro de um orçamento estabelecido para cada país.”


BancoMundial1728x800 c

Pacote de US$ 57 bilhões será destinado para projetos de combate à pobreza na África Subsaariana 



O pacote tem como objetivo levar saúde e alimentação a mais de 400 milhões de pessoas, melhorar o acesso a recurso hídricos para 45 milhões e aumentar a produção de energia com fontes renováveis em 5 GW, o suficiente para abastecer 3,5 milhões de lares.




O financiamento se junta a um pacote de US$ 50 mil bilhões que já está sendo distribuído a 448 projetos na África. Angola foi o segundo país que mais se beneficiou do financiamento, com US$ 1,8 bilhão, estando ainda à espera de aproximadamente mais US$ 427 milhões.