8 °C
Comunidade

Mulher de autor de atentado em Londres condena ação do marido

|

Da Redação



(LONDRES) Rohey Hydara, mulher do autor do atentado em Westminster, em Londres, condenou a ação do marido e disse que estava se sentindo “triste e comovida” com o ocorrido, segundo divulgou em um breve comunicado a Polícia Metropolitana.


Khalid Masood, homem que realizou o atentando, matou na última quarta-feira quato pessoas perto do parlamento britânico. Ele jogou um veículo contra pedestres que atravessavam a ponte de Westminster e depois atacou a facadas o policial que o impediu de entrar no parlamento



Westminster

Polícia não encontrou ligações entre autor do atentado e grupo Estado Islâmico (Foto: Reprodução)


Masood, cujo nome de batismo era Adrian Russell Ajao, foi morto pelas forças de segurança. Além do policial, dois homens e uma mulher morreram no ataque.


Em sua nota, Hydara expressou suas condolências aos familiares dos mortos e desejou uma pronta recuperação para todos os que ficaram feridos (cerca de 50) no ataque.


"Estou triste e comovida pelo que fez Khalid. Condeno totalmente suas ações", afirmou no comunicado, onde também pede que sua intimidade seja respeitada "neste momento difícil".


A mãe de Masood, Janet Ajao, também condenou o ataque ao afirmar que não apoiava "as crenças” que levaram seu filho a “cometer esta atrocidade". Ela confessou estar "entristecida e chocada".



AtentadoLondres

Foto: Reprodução



Polícia não encontra ligação entre autor e grupos jihadistas


Apesar de considerar o ocorrido um atentado terrorista, a polícia não encontrou ligações entre Khalid Masood, que nasceu em Kent, no sudeste da Inglaterra, e o grupo jihadista Estado Islâmico.


A facção terrorista reivindicou a autoria do ataque. "Apesar de não ter encontrado nenhuma prova de uma associação com o EI ou a Al-Qaeda, existe claramente um interesse dele na 'jihad'", declarou Neil Basu, comissário adjunto da Polícia Metropolitana de Londres.