16 °C
Brasil

UE e Suíça vetam entrada de carne de todas empresas citadas em operação

|

Frigorificoscitadosnaoperaccca7acc83ocarnefracafechamasportasnoprtarobalondrina

Diversos países suspenderam importações do Brasil (Divulgação)


Da redação (Londres) - A União Europeia e a Suíça ampliaram o embargo contra a importação de carne brasileira a todos os 21 frigoríficos investigado na Operação Carne Fraca. Antes, a proibição valia apenas para os quatro frigoríficos que comercializavam com a Europa. A Suíça não faz parte da Comissão Europeia, mas há anos tem como tradição seguir os mesmos padrões adotados por Bruxelas.




Embora a maioria das empresas não exporte para este país, a medida tem o objetivo de impedir que os frigoríficos utilizem o território suíço para chegar às outras nações europeias.



As autoridades da União Europeia informaram que solicitaram ao Brasil a retirada da lista de exportadores de qualquer empresa envolvida no caso.



Inicialmente, o bloco havia citado apenas as quatro empresas que exportam para o continente. No entanto, na sexta-feira (24) a União Europeia deixou claro que o embargo era válido para todas as companhias citadas na operação e que representassem riscos.



A UE afirmou ainda que todos os carregamentos das empresas listadas na operação seriam impedidos de passar as fronteiras do bloco, mesmo que já estivessem em navios a caminho da Europa.



Na prática, a nova regra não muda o procedimento que está sendo adotado, pois as próprias autoridades brasileiras haviam barrado a exportação das 21 empresas para a Europa.



Estados Unidos reforçou controle; China libera importações



O comissário de Saúde da UE, Vytenis Andriukaitis, dialogou com o governo brasileiro e disse que é preciso ter confiança no sistema de controle sanitário do país para continuar a importar produto local.



Por outro lado, China, Egito e Chile concordaram neste sábado em reabrir seus mercados para a importação de carne brasileira.



África do Sul, Emirados Árabes, Japão e Peru tem restrições parciais. Argélia, Bahamas, Hong Kong, Jamaica, México, Panamá e Qatarsuspenderam todas as importações. Arábia Saudita, Coreia do Sul, Estados Unidos, Malásia e Vietnã reforçaram o controle.



A Operação Carne Fraca, realizada pela Polícia Federal do Brasil, encontrou uma série de irregularidades em frigoríficos de empresas produtoras de carne. Fiscais do Ministério da Agricultura cobravam propina para liberar as carnes. O governo afirma que o produto brasileiro é de boa qualidade.