7 °C
Nossa língua portuguesa

Acordo Ortográfico aperfeiçoado

|


Acordoortografico


Por Susana Raposeiro


O documento de aperfeiçoamento do Acordo Ortográfico de 1990 (AO90), aprovado pela Academia de Ciências de Lisboa (ACL), propõe o regresso de consoantes mudas, do acento gráfico, em alguns vocábulos, do circunflexo, noutros, assim como do hífen.


Desde que entrou em vigor, em 2010, o Acordo Ortográfico de 1990 não deixou de estar envolto em polémica, mas as divergências acentuaram-se ainda mais com o documento ‘Sugestões para o Aperfeiçoamento do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa’, aprovado pela Academia de Ciências de Lisboa. Neste documento propõe-se um recuo de modo a que algumas palavras retomem a antiga grafia. A Academia recomenda o regresso dos acentos às palavras com a mesma grafia, mas significado e pronúncia diferentes, como "pára" e "para". O regresso das consoantes mudas é proposto para palavras que possam causar ambiguidade, sendo este o caso de "espectador" e "espetador". O acento circunflexo é igualmente recomendado para as terceiras pessoas do plural do presente do indicativo, casos de "crêem","lêem" ou "vêem". O estudo sugere, ainda, o regresso do acento agudo às palavras terminadas em "ámos", como "afirmámos", de modo a facilitar a leitura e a distinção face a "afirmamos".


O estudo propõe o regresso das consoantes mudas em palavras como “recepção” e “espetador” (neste caso havia dupla grafia, podendo escrever-se espectador), ou seja, nos casos em que geram uma concordância absoluta de sons (homofonia) que podem causar “ambiguidade”. Também é recomendado o regresso do acento circunflexo em diferentes vocábulos que são homógrafos a outros, por exemplo o nome “pêlo”, para não se confundir com a preposição “pelo”, o verbo “pôr”, para evitar confundir com a preposição “por”.


O documento “Sugestões para o aperfeiçoamento do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa” de 1990 foi aprovado em plenário por 18 votos, com cinco votos contra.


Novoacordoortogrfico

Convém esclarecer o que se entende por ‘aperfeiçoamento’: aperfeiçoar o Acordo Ortográfico não significa rejeitar a nova ortografia, mas antes aprimorar as novas regras ortográficas e retocar determinados pontos para fixar a nomenclatura do Vocabulário e do Dicionário da Academia”, remata a ACL. A Associação Nacional de Professores de Português e o Grupo de Cidadãos Contra o Acordo Ortográfico de 1990 já se manifestaram contra as alterações propostas, defendendo antes a revogação do acordo.

O documento com as “Sugestões para o aperfeiçoamento do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa” de 1990, aprovado pela Academia das Ciências, está disponível em voc.cplp.org.