14 °C
Londres

Telões de Piccadilly são apagados por período mais longo desde 2ª Guerra

|


PiccadillyCircus

Pies de foto: Famosos letreiros ficaram apagados de 1939 a 1945. Estrutura será modernizada e ficará mais interativa








(LONDRES) Da redação - Os famosos letreiros eletrônicos localizados em Piccadilly Circus, um dos maiores símbolos de Londres, foram apagados na segunda-feira pela primeira vez desde por um longo período de tempo desde a Segunda Guerra Mundial. Os painéis digitais de propaganda, que dão o charme característico ao local, já tinham sido desligados por quedas de energia e situações pontuais no passado.


FotopicadillyLONDRESNAHISTORIA

A Coca-Cola sempre foi uma das marcas que esteve presente no painel/ Foto Museu de Londres


A reforma da estrutura só deve acabar durante o outono, ou seja, em meados de dezembro deste ano. Em 1997, durante o funeral da princesa Diana, os letreiros foram apagados por alguns instantes, assim como em 1965, no enterro de Winston Churchill.


PICADILLYSEGUNDAGUERRAMUNDIAL

Foto Museu de Londres


Entre 1939 e 1945, porém, os painéis permaneceram apagados por exigências políticas da Segunda Guerra, quando Londres era alvo constante de bombardeios. O objetivo causar um blecaute geral e confundir a aviação alemã.


Os letreiros foram inaugurados há mais de um século. As seis telas LEDS localizadas na esquina de Picadilly serão trocadas por um letreiro, de forma curvada, com qualidade de imagem superior e capacidade de transmitir vídeos ao vivo. Além disso, o painel vai mostrar previsões climáticas, condições do trânsito e resultados esportivos. O objetivo é tornar a atração turística mais interativa.



Um grande banner tradicional será colocado na frente do local durante as reformas. O novo espaço no Piccadilly Circus será divido por seis anunciantes, incluindo a marca de refrigerantes Coca-Cola, que tem seu nome exposto no local há 62 anos. O primeiro anúncio feito na esquina foi o da água mineral Perrier, que surgiu em 1908.



“Este é um momento importante para as luzes de Piccadilly. Ainda que seja estranho ver o local apagado, nós estamos realmente animados para o futuro”, disse Vasiliki Arvaniti da Land Securities, empresa dona do espaço.