6 °C
Home

Às vésperas do Natal, mundo se depara com mais atentados

|

(LONDRES) Por Denis Kuck e Luiza Munhos - A chanceler Angela Merkel visitou na tarde desta terça-feira o mercado em Berlim, onde ocorreu o fato, e logo depois declarou à imprensa que se tratou de um ataque terrorista. 

O presidente russo Vladimir Putin, também fez declarações fortes à imprensa sobre a morte do embaixador da Rússia na Turquia, Andrei Karlov, que foi assassinado na segunda-feira (19) por um atirador enquanto visitava uma galeria de artes em Ancara, capital da Turquia. As informações são do ministério das Relações Exteriores russo.


É possível ver o momento da execução em um vídeo impactante divulgado na internet. Após matar o embaixador, um homem, de armas em punho, começa a gritar “Não se esqueçam de Aleppo”.


O responsável pelo ataque também dizia "Allahu Akbar" ("Alá é grande"), de acordo com um fotógrafo da agência de notícias AP que estava presente no local. O autor da ação foi morto pela polícia. Três pessoas ficaram feridas no atentado.


Segundo o site britânico The Independent, o prefeito de Ancara, Melih Gokcek, disse que o ataque tem como objetivo desestabilizar as relações entre Turquia e Rússia.




Embaixadorrusso

Foto: Burhan Ozbilici/AP / Atirador foi flagrado durante o ataque.



A Rússia considera o episódio um "ataque terrorista". Karlov chegou a ser levado para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos. A ONU e os Estados Unidos condenaram e lamentaram o episódio.


Os ministros das Relações Exteriores de Rússia, Irã e Turquia se reuniram em Moscou na terça-feira com o objetivo de buscar uma nova solução para a cidade síria de Aleppo. A localidade vive uma crise humanitária após ser alvo de ataques das forças governamentais, que expulsaram os rebeldes que ocupavam a cidade.


Rússia e Irã estão no mesmo lado da Síria e apoiam o regime de Bashar al-Assad, tanto político como militarmente. A Turquia está do lado da coalizão internacional que tem como alvo os terroristas do Estado Islâmico e pede uma transição política sem Assad no poder. O país é membro da Otan.


No último domingo, houve protestos na Turquia por causa da intervenção russa na guerra civil da Síria. No entanto, russos e turcos aproximaram posturas nas últimas semanas e o acordo de evacuação de civis e combatentes rebeldes de Aleppo foi fechado pelos líderes dos dois países, Vladimir Putin e Recep Tayyip Erdogan.



Ataques na Europa


Ainda na segunda-feira, outro ataque aconteceu em Berlim, capital da Alemanha, quando um caminhão invadiu uma feira de Natal no centro da cidade. Ao menos 12 pessoas morreram e outras 48 ficaram feridas. O local era um ponto turístico famoso e autoridades investigam a possibilidade de motivações terroristas.


Um homem suspeito de dirigir o veículo foi preso. Jornais alemães informaram que ele seria um jovem refugiado paquistanês que pediu asilo no ano passado.



Berlinattack

Foto: Fabrizio Bensch/Reuters / Equipes de resgate chegam à feira de Natal em Berlim, onde um caminhão invadiu e matou 12 pessoas



O incidente lembrou o ataque em Nice, em julho, quando um caminhão atropelou e matou 86 pessoas durante as celebrações do Dia da Bastilha.


No mesmo dia, um homem entrou em uma mesquita em Zurique, na Suíça, e atirou contra fiéis. Três pessoas ficaram feridas. Todas seriam da Somália. Autoridades anunciaram que o suspeito morreu após o ataque.