6 °C
Cultura

Ritmo brasileiro conquista o mundo

|

(LONDRES) Por Luiza Munhos - Que basta um batuque para fazer os estrangeiros se animarem por aqui isso a gente já sabe. E quando a música vem coreografada no típico ritmo e compasso brasileiros, o mundo todo se dobra à brasilidade. Foi extamente isto que levou a baiana Vanessa Carvalho a criar o grupo Tropicalia em Londres em 2003. Assim como o Tropicalismo brasileiro de Caetano Veloso na década de 1960, que serviu de inspiração para o nome, a ideia sempre foi misturar o multiculturalismo à música latina.




TROPICALIAHILTONshow162

Foto: Reprodução / Banda inclui músicos e bailarinos do Brasil e de toda a Europa



Muito além do carnaval, a banda traz o samba cantado e dançado, misturando ritmos como a salsa, o Cha Cha Cha, o Olodum da Bahia, e a bossa nova. A produção é teatral, se aproximando mais aos shows de Cabaré do que do sambódromo, e incluem diversas trocas de roupa e passos muito bem coreografados.


Com artistas do mundo inteiro dedicados à música latina, a banda tem Vanessa como vocalista, que canta em português, espanhol e inglês. O baterista, seu marido, é um italiano que estudou o ritmo da bossa nova durante toda sua vida, e os bailarinos também representam essa união. Entre elas estão polonesas e suecas que aprenderam a sambar como qualquer passista brasileira.


Mesmo com tantas referências, o público inglês é muito receptivo aos shows, e de Londres, o grupo parte para muitas apresentações pelo mundo. Segundo a Vanessa, é difícil encontrar alguém que não reconheça clássicos do Tom Jobim, e não se encante pelo som e arte do Brasil.


No repertório tem de Daniela Mercury até Michael Jackson, passando por músicas de Stevie Wonder. É um dos segredos da comtemporaneidade do grupo que abre as portas para o novo, apesar de ser muito fiel à arte brasileira.




TropicaliaVanessa

Foto: Reprodução / A vocalista e fundadora do Tropicalia, Vanessa Carvalho, veio da Bahia em 2000



O portfolio do grupo aumentou muito nos últimos anos, incluindo performances para grandes programas de televisão, o British Awards e até no encerramento da Copa do Mundo de 2012 em Londres. Só este ano, o Tropicalia se apresentou na Rússia, Catar, Quênia e Bélgica, gerando emprego para mais de 400 pessoas. E todo esse trabalho não ficou sem reconhecimento. A banda já conquistou diversos prêmios, incluindo 5 Lukas Awards (Latinos UK), a maior celebração da cultura Latina em toda a Europa.




DSC 2277

Foto: Reprodução / Em 2016, o Tropicalia se apresentou para a família real do Catar



Com muita elegância, o grupo também é referência quando se trata de bom gosto. Vanessa revela que um dos segredos para manter-se no mercado há tantos anos é justamente o respeito à cultura e o cuidado para não exagerar no imaginário. É preciso prestar atenção aos detalhes, diz Vanessa, que admite que nessa indústria é muito comum que as dançarinas recebam diversos comentários sobre seus corpos e as famosas “cantadas”. Por causa disso, a líder do Tropicalia trabalha para mostrar a cultura do carnaval de uma forma não sexualizada. Os tradicionais biquínis e penas são sempre bem-vindos, mas em eventos menores e próximos ao público, em que os artistas puxam a plateia para dançar o traje precisa ser outro. “Uma coisa é ver a Rainha da Bateria lá longe no meio do sambódromo, e outra é se apresentar em um palco pequeno para senhoras de 80 anos que nunca viram um carnaval antes” , conta.





Tropicalia Pele

Foto: Reprodução / Encontro do Tropicalia com Pelé




Com um trabalho sério, o grupo é bastante reconhecido. E a ideia para os próximos anos é continuar crescendo. Misturando o samba com ritmos que exigem mais técnica, e aprimorando as coreografias para provar que podemos fazer um carnaval com a mesma qualidade em qualquer parte do mundo.




Pic650copiacopy1

Foto: Reprodução




TROPI FESTIVAL1671

Foto: Reprodução



...........................................................................................................................................................................



Confira mais fotos e vídeos das apresentações do Grupo Tropicalia aqui.