- °C
Europa

Sting reabre Bataclan em clima de forte emoção

|

StingReuters


(LONDRES) Da redação


A casa de espetáculos Bataclan (Paris), cenário no ano passado de atentado que deixou 90 mortos, foi reaberta no sábado passado (12) com show do cantor Sting.


O ex-vocalista do The Police abriu apresentação com discurso em francês. Sting pediu um minuto de silêncio em homenagem às vítimas do ataque terrorista. O local contou com policiamento reforçado para o evento.


"Esta noite, temos de conciliar duas tarefas: primeiramente nos lembrarmos dos que perderam a vida no ataque e, depois, celebrar a vida, a música nesse local histórico", disse o artista ao iniciar a apresentação.

O clima no local era de emoção. O cantor interpretou músicas da carreira solo principalmente do novo álbum, “57th & 9th”, e clássicos do The Police, como “Message in a bottle”. Sting cantou e tocou acompanhado da banda e do trompetista franco-libanês Ibrahim Maalouf, que vive em Paris.

Cerca de 1.500 pessoas acompanharam o show, dentre elas 500 sobreviventes do ataque e parentes das vítimas, que foram convidados para a apresentação. A renda do evento será revertida para associações das vítimas do atentado. Após a tragédia no ano passado o Bataclan foi reformado.


Ataques de Paris, reivindicados pelo grupo Estado Islâmico, aconteceram de forma coordenada na noite de 13 de novembro de 2015, em três momentos diferentes. O primeiro, no lado de fora do Stade de France (Saint Denis), durante partida da Seleção Francesa de futebol. Em seguida, vários bares e restaurantes foram tomados por terroristas armados. O último alvo dos ataques foi o Bataclan. Ao todo 129 pessoas morreram e 352 ficaram feridas.