7 °C
Saúde

Câncer: medicamentos estão mais eficazes, mas menos acessíveis

|

BNNP735 Saude Cancer

Foto: Reprodução




(LONDRES) Da redação - As novas tecnologias e medicamentos tornaram-se mais efetivas contra cada determinado tipo de tumor, mas o processo de descoberta dessas terapias encarece o produto final.


O que aconteceu na última década é que a biologia molecular e o estudo genético ficaram baratos o suficiente para detectar alterações nas células tumorais a ponto de definir o tratamento específico.



“Conseguimos olhar o alvo e quase que desenhar uma molécula capaz de destruir a célula tumoral. Só que essas drogas chegam caras ao mercado, primeiro porque elas são muito específicas, então não têm venda em larga escala, e segundo porque a indústria argumenta que teve as despesas de várias pesquisas até chegar a uma molécula eficaz", explica Riad Younes, diretor brasileiro do centro de oncologia do Hospital Alemão Oswaldo Cruz.


O especialista explica que, tanto no aspecto terapêutico quanto no financeiro, é preciso ter certeza de quais pacientes, de fato, terão benefício com os medicamentos.



"Essas drogas são extremamente caras e não funcionam para todo o mundo. É importante investigar caso a caso para selecionar o doente que vai se beneficiar. Caso contrário, vamos usar armas muito poderosas em uma situação desnecessária", diz.


Não por acaso, as drogas mais modernas - e caras - demoram anos para serem incorporadas. Nos últimos anos, a situação tem aumentado o número de demandas judiciais por medicamentos contra órgãos governamentais.