15 °C
Mundo

Terremotos de alta magnitude atingem Índia e Itália nesta semana

|

BNNP736 Terremoto


Foto: Reuters / Cidades do centro da Itália foram severamente destruídas


(LONDRES) Da redação 


Na madrugada de quarta-feira (24), um forte terremoto de magnitude 6,2 sacudiu o centro da Itália, deixando um saldo provisório de pelo menos 38 mortos, segundo a Defesa Civil. O tremor ocorreu pouco depois das 3h30 (2h30 pelo horário de Londres) e houve mais de 15 réplicas com magnitudes entre 4 e 5,4 segundo o Departamento de Pesquisas Geológicas dos Estados Unidos.


O sismo foi sentido durante mais de 15 segundos, em Roma, mais de 100 quilômetros a sudoeste do epicentro, na localidade de Rieti, região do Lácio. A região da Umbria também foi bastante afetada pelo temor. As localidades mais destruídas foram Norcia (província de Perugia); Amatrice, Accumoli (ambas na província de Rieti); Arquata del Tronto (Ascoli Piceno). Autoridades nacionais e a Cruz Vermelha estão mobilizando recursos para zonas mais atingidas.


Pelo menos 27 pessoas morreram em Accumoli e Amatrice. Outras dez vítimas fatais foram registradas na pequena localidade de Pescara del Tronto (135 habitantes), que pertence ao município de Arquata del Tronto, região de Marche.


O governo italiano e a Defesa Civil monitoram a área do epicentro em busca de possíveis danos. O Exército foi mobilizado para colaborar na operação de resgate, que é especialmente complicada por transcorrer numa área montanhosa de difícil acesso, a qual só é possível chegar de helicóptero ou a pé. Some-se a isso o corte das comunicações telefônicas.


Houve sérios danos materiais nas localidades da Norcia (5 mil habitantes) e Amatrice (2.600 habitantes) - zonas de veraneio que recebem muitos turistas nesta época. O prefeito do Amatrice, Sergio Pirozzi, anunciou que há moradores desaparecidos e pediu ajuda para liberar as vias de acesso à pequena cidade e facilitar a chegada dos serviços de emergência.


Comparações com o terremoto de 2009 na localidade de L’Aquila, que deixou mais de 300 mortos e 1.500 feridos, são inevitáveis, já que há uma distância de apenas 60 quilômetros e a magnitude foi quase a mesma, de 6,3 graus.

O porta-voz da Defesa Civil, Fabrizio Curcio, afirmou que “a intensidade foi semelhante, mas a diferença está na densidade populacional, já que este terremoto afetou zonas menos densamente povoadas”. Em 2012, o norte da Itália sofreu outro terremoto, que deixou 16 mortos.


Terremoto na Índia

Também na quarta-feira, outro terremoto ocorreu horas mais tarde, atingindo o centro de Myanmar, na Índia, com magnitude de 6,8 na escala Richter. O tremor pôde ser sentido nas cidades de Kolkata, Patna, Guwahati, no leste da Índia, e no Estado de Tripura, ao nordeste do país.


De acordo com o United States Geological Survey, o epicentro do terremoto foi há 84 quilômetros de profundidade, próximo a cidade de Chauk, a noroeste da capital de Myanmar. Até o momento, não havia informações de mortes ou feridos.