14 °C
Esporte

Sem aperto de mão com adversário, egípcio é expulso dos Jogos Olímpicos

|


BNNP735 Rio2016 Judoca

Foto: Toru Hanai - Reuters / El Shehaby disse que recebeu pressão de fãs para não cumprimentar atleta de Israel


(LONDRES) Da redação 


Logo após ser derrotado pelo israelense Or Sasson, na sexta-feira (12), o judoca egípsio Islam El Shehaby se recusou a apertar as mãos do adversário, no cumprimento que representa o respeito entre os lutadores. O ato fez com que o COI (Comitê Olímpico Internacional) o repreendesse e a consequência disso foi que a própria equipe do Egito mandou o atleta de volta para a casa, na segunda-feira (15).


El Shehaby desagradou ao COI, que alegou que o ato foi contra os espírito dos Jogos e do fair play. "A Comissão Disciplinar considerou que o seu comportamento no final da competição era contrário às regras do jogo limpo e contra o espírito de amizade incorporados nos valores olímpicos", disse o COI em comunicado oficial, reiterando um pedido ao Comitê Olímpico Egípcio para que não ocorra mais qualquer ato desta natureza.

O judoca egípcio disse que não é obrigado, pelas regras, a cumprimentar seus adversários. Além disso, falou que não tem nada contra qualquer tipo de etnia ou religião. El Shehaby revelou que sofreu pressão nas redes sociais para não lutar com Or Sasson.


“Não tenho problema com judeus ou pessoas de qualquer crença. Mas, por razões pessoais, não posso ser obrigado a apertar as mãos de alguém na frente de todo mundo”, disse.