4 °C
Londres

Economia em Londres continua recuada dois meses após o Brexit

|



BNNP734 Londres Economia

Foto: Reuters

|(LONDRES) Da redação

A atividade do setor de serviços de Londres, que responde por quase 80% da economia do país, registrou a maior contração em julho desde 2009, após a decisão dos britânicos de deixar a União Europeia (UE) há quase dois meses. Isso reforçou as expectativas de que o Banco da Inglaterra (o banco central britânico) corte a sua taxa de juro básica, de 0,5% para nova mínima histórica de 0.1%.

Segundo relatório da Markit divulgado nesta semana, o índice de atividade do setor de serviços recuou para 47,4 em julho, ante 52,3 em junho. Essa é a maior queda em um mês desde que a pesquisa começou a ser realizada, em julho de 1996. Leituras abaixo de 50 indicam contração do setor. Com isso, o índice de atividade composto (industrial e de serviços) recuou para 47,3 em julho – menor nível desde abril de 2009 – ante 51,9 em junho.

No início da semana, outro relatório da Markit mostrou uma retração no índice de atividade do setor industrial de 52,4 em junho para 48,2 em julho - menor nível desde fevereiro de 2013.

De acordo com as pesquisas da Markit, as empresas britânicas relataram que o resultado do plebiscito de 23 de junho, quando 52% dos eleitores votaram pela saída da UE (o Brexit), tem prejudicado os novos negócios.

Também nesta semana, o Instituto Nacional de Economia do Reino Unido disse prever uma contração de 0,2% da economia no período entre junho e setembro e estima em 50% as chances de uma recessão até o fim do próximo ano.