7 °C
Comunidade

Naz Vidas recebe o reconhecimento e a promessa de apoio do Brasil na luta contra o HIV

|

Foto: BNNP


(LONDRES) Por Fernanda Freitas 


O projeto NAZ Vidas, Organização Não Governamental (ONG) que oferece orientações sobre saúde sexual e planejamento familiar, recebeu na semana passada o deputado brasileiro Jean Wyllys (PSOL-RJ). Na visita, o deputado conheceu a situação dos brasileiros em Londres e o reconheceu o trabalho do Projeto Naz. Após encontro na sede do projeto na quinta-feira (21), no qual foram debatidas questões que visam a avançar ainda mais no suporte à saúde sexual entre a comunidade falante de português na Inglaterra.


Atualmente, os dados são alarmantes. Os brasileiros estão à frente no ranking de infectados pelo vírus da Aids entre imigrantes principalmente quando o foco é a comunidade LGBT. Entre grupos heterossexuais, o Brasil cai para a segunda posição, sendo ultrapassado somente pelos espanhóis, segundo dados do Public Health England.

O projeto NAZ garante apoio e suporte para mais de 400 diagnosticados com o vírus HIV. “Não há levantamento específico do número de brasileiros, trabalhando na prostituição. Porém um artigo publicado pela British HIV Association (2013) indica que 39% dos profissionais do sexo no país são sul-americanos e desse total 97% são brasileiros.Tornando-se um grupo de risco, com até três vezes mais chances de serem infectados por DSTs (doenças sexualmente transmissíveis). Queremos ajudar essa massa”, avalia José Resinente, coordenador do projeto.


Outros dados, levantados pelo NAZ em parceria com a Queen Mary University, apontam que 36% dos brasileiros, residentes em Londres, nunca estiveram num posto de saúde na cidade. Esse foi um dos dados que motivaram o NAZ a criar a atual campanha “Tell 26 people to get tested” (Diga para 26 pessoas fazerem o teste), com o intuito de incentivar o aumento de brasileiros a efetuar esses exames.




Ajuda do Brasil pode influenciar moradores a combater o problema, diz coordenador


Para José Resinente, a visita do parlamentar pode influenciar falantes de português em Londres a combater esse grave problema dentro da comunidade. “Quando fiquei sabendo da possibilidade de o deputado vir nos visitar, achei uma ótima oportunidade, porque ele é um dos grandes nomes da comunidade LGBT no Brasil. Vivemos aqui um problema de saúde pública, numa comunidade que implodiu nos últimos anos, e a presença do parlamentar é a chance de ter uma injeção de ânimo para continuar falando dessa campanha”, disse.


A recepção ao deputado foi intimista, em formato roda de conversa, em que foram debatidos outros problemas que afetam a comunidade e, por muitas vezes, estão relacionados ao índice de casos de HIV, como uso de drogas e prostituição.

Além de deputado, Jean Wyllys também é membro da Comissão de Relações Exteriores da Câmara, integrante do Parlamento do Mercosul (Parlasul) e do Fundo de População e Desenvolvimento da ONU.


Para Wyllys, a impressão geral é que a comunidade brasileira, sobretudo a LGBT, enfrenta vulnerabilidades até fora do território de origem. “Fico feliz que haja uma instituiçãocomo NAZ, porque não é em todo lugar que se pode contar com organizações que buscam orientar para esse problema. A língua é uma barreira e muitas vezes há dificuldade de acesso à saúde por conta disso”, apontou.


Da reunião ficou o compromisso do parlamentar em contribuir com o projeto, comprometendo-se a dar visibilidade à NAZ, para que as informações divulgadas pela ONG cheguem aos jovens brasileiros, que ainda não deixaram o país, mas fazem planos de migrar em algum momento. “É importante que eles estejam em alerta para os perigos”, disse o deputado.