7 °C
Esporte

Jordan lembra assassinato do pai e doa £ 2 milhões para promover paz entre policiais e negros

|

BNNP732 Esporte 3 Jordan

Foto: Getty Images / Michael Jordan vai doar milhões para tentar promover a paz


Um dos negros mais importantes e influentes da história dos Estados Unidos resolveu quebrar o silêncio diante dos ‘distúrbios' entre os afro-americanos e a polícia do país. Em carta divulgada, Michael Jordan, o principal jogador de basquete de todos os tempos, pediu paz e resolveu tomar medidas econômicas para isso: doou £ 2 milhões para tentar promover o entendimento no país.

As doações serão feitas para duas instituições, uma de cada lado destes problemas: para o Instituto para a Relação Polícia-Comunidade da Associação Internacional de Delegados de Polícia e para o Fundo de Defesa Legal da Associação Nacional para o Progresso de Pessoas de Cor, ambos em tradução livre e literal.


"Mesmo que eu saiba que essas doações não serão suficientes para resolver os problemas, espero que os recursos possam ajudar ambas as organizações a fazerem uma diferença positiva", diz Jordan em trecho da carta.

Michael Jordan, aliás, lembrou o assassinato do próprio pai para pedir paz. James Jordan foi morto enquanto dormia em seu carro, que foi roubado. "Como um americano orgulhoso, um pai que perdeu o próprio pai em um ato de violência e um homem negro, tenho profundamente perturbado pela morte de afro-americanos pelas mãos da polícia e furioso pela covarde e cheia de ódio resposta ao se matar policiais", diz Jordan.