8 °C
Mundo

Autor do massacre de Munique passou mais de um ano planejando ação, diz polícia

|


Web Atentato Munique
David Sonboly não tinha nenhum vínculo com o Estado islãmico (Foto: Reprodução/ Twitter)


(LONDRES) Da redaçãoAutoridades alemãs revelaram neste domingo (24) que o massacre de Munique não foi improvisado nem provocado por um momento de loucura transitória. A investigação aponta que o jovem David Sonboly, que matou nove pessoas e feriu 35, estava há um ano planejando o ataque. Além disso, o autor deixou um manifesto, cujo conteúdo está sendo analisado pela polícia.


As autoridades do país revelaram também que o jovem alemão-iraquiano de 18 anos era obcecado por matanças e as colecionava com recortes de jornais. Em seu quarto, foram encontrados livros e publicações sobre episódios violentos. Ele também teria feito pesquisas sobre casos passados, incluindo o ataque que completou cinco anos em Oslo, na Noruega, que deixou 77 mortos.


Não foi encontrado qualquer vínculo que possa apontar para uma possível filiação ao EI (Estado Islâmico). Por hora, os investigadores acreditam que as motivações de Sonboly tenham sido uma mescla de disputas com seus colegas da escola e problemas psiquiátricos. O jovem sofria bullying e estava em tratamento para curar a depressão e ansiedade.


A arma do crime foi comprada pela internet.