11 °C
Home

Dia D: Theresa May assume posto de Cameron e começa a trabalhar pós-Brexit

|

Theresamay

Foto: Dominic Lipinski/REUTERS/ Nova primeira-ministra já foi recebida em audiência pela rainha



(LONDRES) Por Fernanda Freitas - A líder do Partido Conservador britânico, Theresa May, assumiu o seu cargo de Primeira-Ministra britânica, nesta quarta-feira (13). May, que estava anteriormente no posto de Ministra do Interior, substitui David Cameron no Parlamento britânico. Sua posse aconteceu no Palácio de Buckingham, onde foi recebida pela Rainha Elizabeth II, em uma breve cerimônia, que durou cerca de 30 minutos.


Em seu primeiro discurso oficial, na frente da residência real, não deixou de mencionar seu antecessor na afirmação de que “Em David Cameron eu sigo os passos de um grande primeiro-ministro dos tempos modernos".

No exterior, a viatura que a levou ao palácio foi trocada por outra correspondente às novas funções, que a vai levar para a residência oficial, em Downing Street. A nova chefe do Governo é a segunda primeira-ministra mulher da história britânica e a 13.ª do reinado de Elizabeth II.


A sucessora de David Cameron, Theresa May, chega ao poder com fama de ser dura, mas justa, desejando estabelecer um "tipo diferente de conservadorismo" e a ambição de tornar o 'Brexit' um triunfo para o país.


Enquanto segunda mulher a ocupar as funções de primeira-ministra, as comparações com Margaret Thatcher são frequentes, até porque partilham alguns traços de personalidade, como a determinação levada ao extremo da obstinação. "A Theresa é uma mulher extremamente difícil", garantiu, em uma conversa gravada pela Sky News, o antigo ministro Kenneth Clarke, que trabalhou diretamente com a "Dama de Ferro".


Foi essa firmeza que fez de May, aos 59 anos e desde 2010 ministra do interior, a que mais tempo ficou no cargo, desde Henry Matthews em 1892, apesar da pressão da Federação da Polícia contra as medidas de austeridade aplicadas às forças de segurança.


Negociações pós-Brexit


Uma postura rígida, é a mais esperada da parlamentar nas negociações sobre o futuro do Reino Unido, durante a saída da Uniçao Europeia. Ela afirma que está em busca do “melhor acordo possível” e acredita ser capaz de fazer do Brexit “um sucesso”.

Mas o 'Brexit' não é a única prioridade. Num discurso na segunda-feira, May prometeu reformas sociais, combatendo desigualdades e discriminações, seja de classes, de etnia ou de género, e conduzir a economia para fora da incerteza que vive atualmente para um novo período de crescimento.

"Precisamos de uma nova visão positiva para o futuro do nosso país, uma visão de um país que beneficia não apenas uma minoria de privilegiados, mas que beneficia cada um de nós", afirmou.