11 °C
Esporte

Murray espanta fantasmas

|

2

Foto: FFP / Murray é o grande vencedor de Wimbledon


(LONDRES) Da redação - Andy Murray foi perfeito contra Milos Raonic e espantou o fantasma dos vice-campeonatos em Grand Slams. Ao conquistar Wimbledon pela segunda vez (a primeira foi em 2013), o escocês chegou ao terceiro título entre principais torneios do mundo. Ele também venceu um US Open em 2012.

Até a partida que deu o título ao campeão, em 10 finais de Grand Slams, Murray havia perdido oito – cinco contra Novak Djokovic e três para Roger Federer. Espantou de vez a sina de vice.


“Estou orgulhoso em colocar minhas mãos nesse troféu de novo. Wimbledon é o torneio mais importante para mim todo ano. Eu tive grandes momentos aqui, mas também derrotas difíceis. O sentimento da vitória é extremamente especial por causa das derrotas difíceis”, afirmou Murray na quadra central de All England’s Park.



Dentre as grandes decepções de Murray vale resgatar a derrota na final em Wimbledon contra Roger Federer em 2012, quando o escocês chorou copiosamente após o vice-campeonato. Além da pecha de vice, ele sempre teve de lidar com a desconfiança da imprensa inglesa. O número 2 do mundo chegou a reclamar que era tratado como inglês nas vitórias e escocês nas derrotas. Após carregar o Reino Unido nas costas na Copa Davis e chegar ao bicampeonato em Wimbledon, Murray adentrou de vez à galeria de heróis britânicos.