12 °C
Comunidade

Imigrantes da língua portuguesa reúnem-se em sessão de esclarecimento sobre os rumos pós-Brexit

|

Eventocomunidade12

Foto: BNNP / Grupo Portuguese4Europe promovendo esclarecimentos à população de fala portuguesa em Londres


Da redação


O encontro que reuniu cerca de 60 pessoas serviu para orientar imigrantes da comunidade, depois da decisão dos britânicos, em sua maioria, de deixar o bloco da União Europeia.

Temas como segurança dos imigrantes e documentação, que prova residência no país, foram assuntos da tarde de sábado (2) em Stockwell.

Presentes estavam, além de representantes das autoridades britânicas, o vereador eleito da região, Guilherme Rosa; o deputado do PS, eleito pelo círculo da Europa, Paulo Pisco; a advogada Vitória Nabas. Para falar dos temas de impacto financeiro compareceram a contadora Anna Miranda e Adelina Pereira, uma das líderes do grupo Portuguese4Europe.


O inspetor-chefe da Polícia Metropolitana, Roy Smith, também falou à comunidade sobre como denunciar racismo ou qualquer outro tipo de ofensa do gênero, que tem sido um dos problemas encontrados pelos imigrantes de diversas nacionalidades que vivem no Reino Unido.

O vereador da região de Lambeth, Mohammed Seedat, também esteve presente para assegurar que todos os esforços serão feitos para que os imigrantes tenham sua integridade resguardada.


Eventocomunidade11


Diante das dúvidas de todos os níveis, como o direito de permanecer de quem já vive no país, possíveis impostos e outras demandas, que ainda devem ser colocadas na mesa de negociações da União Europeia, os convidados da mesa procuraram trazer certa tranquilidade de que nos próximos dois anos o cenário deve seguir o mesmo.

Para afastar inquietudes neste momento, um site com informações especializadas a quem precisar de ajuda na língua portuguesa foi produzido.


“É importante as pessoas perceberem a importância de falarmos entre nós, da comunidade, por isso estamos fazendo esse esforço de reunir pessoas em sessões de esclarecimentos e criarmos o site”, comentou Guilherme Rosa.