14 °C
Vida e Estilo

​ Quais são os erros mais comuns em inglês por quem fala português  ?

|

Por Lígia Crispino 


Estudar ou usar inglês regularmente auxilia na retenção e automação de vocabulário e estruturas. O cérebro passa a entender e registrar parâmetros de comunicação dessa língua estrangeira, que são diferentes da língua materna.


A seguir, algumas das incorreções mais cometidas por pessoas de diferentes níveis. Para facilitar, eu as contextualizei:


1) I have difficult to understand the American people.


2) I use to wake up at 6 am every day.


3) I worked for another companies.


4) It is important the customers understand the change.


5) They bought modern equipments for the factory last month.


6) The focus is in excellence.


7) Depends of the situation.


8) To complain about the crisis doesn’t solve the problem.


9) São Paulo it’s a huge city.


10) I don’t have the informations I need.


Correções:


1) It’s difficult for me to understand the American people.
Difficult – adjetivo, quer dizer difícil
Difficulty – substantivo, quer dizer dificuldade


2) I’m used to waking up at 6 am every day.
Used to (past habit) – I used to play the drums
To be used to (present habit) – I’m used to playing the drums


3) I worked for other companies.
Other – outro, outra, outros, outras (singular e plural) 
Another – um outro, uma outra (singular)
Others – só é usado quando não tem nenhum substantivo junto e também pode ser usado no singular

Exemplos:
Where are the others?
Where are the other employees?


4) It’s important for the customers to understand the changes.
Essa estrutura é formada por It’s + adjetivo + for … + to (verbo).

Exemplo: It’s necessary for the students to study for the test.


5) They bought modern equipment for the factory in Americana last month.
A palavra equipment não é usada no plural.


6) The focus is on excellence.

A preposição é diferente do português.


7) It depends on the situation.
Em português, é muito comum usar essa frase com sujeito oculto, mas em inglês não existe sujeito oculto. Então temos de usar ‘it’. Além disso, a preposição em inglês é diferente da forma usada em português.


8) Complaining about the crisis doesn’t solve the problem.
Quando um verbo é utilizado como sujeito, ele precisa estar no gerúndio (-ing) em inglês, diferentemente do português, pois usamos o infinitivo.


9) São Paulo is a big city.
Na frase original, havia dois sujeitos São Paulo e ‘it ‘. Não dá para usar dessa forma, pois fica redundante.


10) I don’t have the information I need.
A palavra information não é usada no plural.