16 °C
Londres

Em Londres, petição pela independência da cidade recolhe milhares de assinaturas

|



O resultado do referendo, que decidiu pela saída do Reino Unido da União Europeia, fez com que muitos londrinos favoráveis à continuidade do país no bloco encabeçassem uma campanha bem-humorada pela independência da capital britânica nas redes sociais. Com mais de 60% dos eleitores contra o Brexit, junto à Escócia, Londres obteve a maior concentração de britânicos favoráveis à permanência.


Era esperada alguma reação da cidade mais multicultural do mundo, e as manifestações vieram logo na tarde de sexta-feira (24). Com a hashtag #IndependenceForLondon, moradores pediram a Sadiq Khan, recém-eleito prefeito, a separação de Londres do resto da ilha.

“Londres é outro país. Vamos transformá-lo em um”, tuitou o usuário Jason Wiltshire, usando a hashtag #IndependenceForLondon.


Outro usuário no Twitter escreveu: “Somos tão bons em coordenar referendos, que tal #IndependenceForLondon agora?”

Numa reportagem do Financial Times, um leitor ainda escreveu: “A geração mais jovem perdeu o direito de viver e trabalhar em 27 países. Nós jamais conheceremos a extensão da perda de chances, amizades, casamentos e experiências que serão negadas. A liberdade de movimento nos foi retirada pelos nossos pais, avós e tios num golpe contra uma juventude, afundada nas dívidas da geração anterior. Talvez mais importante, vivemos numa sociedade em que fatos se revelaram inúteis ao se confrontarem com mitos.”


Houve ainda quem instituísse um partido fictício, dedicado à causa da independência da capital britânica. O London Independence Party tem mais de 7,3 mil seguidores no Twitter e apresenta a bandeira da União Europeia na capa de perfil na rede social. O usuário pede que Sadiq Khan seja o líder dessa nova formação.


Nada superou, no entanto, a petição que, após um dia, reunia mais de 300 mil assinaturas e recolhia mais de £ 3 milhões, exigindo a independência de Londres. “Sejamos sinceros, o resto do país não consente. Então, no lugar de votar um contra o outro de forma passiva-agressiva, faremos um divórcio oficial e nos mudar com nossos amigos no continente”, diz trecho da petição.

Após dois dias de circulação, os organizadores retiraram a petição do ar, alegando que a atitude foi tomada pelo calor do momento. “Todo o dinheiro arrecadado retornará a seus donos”, avisaram.


“Todos os europeus são bem-vindos”


Após o resultado do referendo, Sadiq Khan enviou mensagem aos cidadãos europeus residentes na capital britânica, dizendo que todos são "bem-vindos" e que “não há motivo para pânico”.

"Vocês são bem-vindos. Valorizamos a enorme contribuição que todos os europeus dão a nossa cidade e isso não mudará com o resultado desse referendo", escreveu em comunicado oficial.

Atualmente, mais de um milhão de europeus vivem em Londres. Para acalmar os ânimos, Sadiq afirmou que não existe motivo nenhum para preocupação. “Agora, temos a responsabilidade de focar no que nos une, e não no que nos separa. Não temos que nos preocupar”, disse.



Londres em números

Confira, em números, como Londres votou no histórico referendo.