11 °C
Brasil

Em Londres, novo ministro garante que troca no governo não oferece “risco” às Olimpíadas

|

DSC 9834

Foto: Alex Fargier / O novo ministro Leonardo Picciani durante coletiva na capital inglesa


(LONDRES) Por Patricia Blumberg - O novo ministro do Esporte, Leonardo Picciani, do PMDB- RJ, participou de uma entrevista coletiva na Embaixada do Brasil em Londres na terça-feira (7) para falar sobre o evento olímpico no país. Indagado pela mídia internacional quanto aos problemas enfrentados no Brasil, Picciani foi enfático ao afirmar que a troca no governo do país não oferece “risco” à realização da competição. Segundo o novo ministro, o cronograma das obras segue na "normalidade".


“Sobre os principais gestores na parte técnica, que acompanham os projetos, não há grandes mudanças e podemos ver que hoje, apesar de uma equipe ministerial nova, todos estavam bem informados acerca de suas atribuições e dados de cada um dos ministérios, e não haverá problemas.”

“Nossa relação com o comitê organizador é positiva, a cidade do Rio de Janeiro e o governo do estado é absolutamente positiva e não identificamos nenhum problema, risco de continuidade da preparação nesse final, no que chamo de 'ajuste fino' na preparação das Olimpíadas”, afirmou o novo titular do Ministério do Esporte.

Diante dos questionamentos políticos, Picciani também garantiu que o presidente interino Michel Temer é o governante credenciado para receber todas as autoridades internacionais. “Chefes de gabinetes e políticos foram convidados por Temer e serão recebidos por ele”, declarou.

Picciani ressaltou que o principal objetivo de sua vinda à Inglaterra foi de discutir o legado dos Jogos Olímpicos de 2012 e trocar experiências sobre o evento. O político disse que, a exemplo de Londres, as Olimpíadas terão o papel de reformular áreas degradadas, como a do porto do Rio de janeiro, e distribuir equipamentos esportivos para arenas espalhadas pelo Brasil.

DSC 9868


Agenda em Londres

Leonardo Picciani, no dia anterior à coletiva, encontrou-se com o diretor do Parque Olímpico de Londres, David Edmonds. O dirigente britânico mostrou ao político brasileiro as mudanças realizadas no complexo nos últimos anos e os empreendimentos gerados no entorno.

Picciani também se encontrou com o secretário de Estado para Esporte, Cultura e Mídia do Reino Unido, John Whittingdale. O político britânico quis saber sobre o combate ao zika vírus no Brasil e adiantou que o primeiro-ministro David Cameron deve acompanhar a abertura dos Jogos em 5 de agosto (sexta-feira). Cameron também assegurou que enviará uma equipe de força armada para reforçar a operação de segurança do evento.


DSC 9724