7 °C
Home

Portugal pode perder 300 milhões de euros em exportações com Brexit

|


BNNP724 Reino Unido Portugal Brexit

Foto: Reprodução / Britânicos votam o destino do Reino Unido na União Europeia no dia 23 de junho


(LONDRES) Da Redação - Britânicos decidem num referendo se o "Reino Unido permanece como membro da União Europeia ou deve sair da União Europeia", como refere a pergunta a que terão de responder.


Caso a resposta seja pelo fim da permanência ao projeto europeu, designado Brexit (junção de British e exit em inglês, saída britânica em português), as consequências serão dramáticas, inclusive no que se refere à economia, pois o Reino Unido é importante parceiro comercial e investidor em muitos países.


A empresa de seguros de crédito Euler Hermes fez um estudo sobre o efeito nos Estados-membros da União Europeia (UE) e, no caso de Portugal, concluiu que, apesar de não ser dos mais afetados, pode falar-se num "impacto significativo".


Autores do estudo simularam o impacto em dois cenários: Brexit, mas com acordo de livre comércio, ou Brexit sem qualquer acordo para troca de bens e serviços entre Reino Unido e UE.


Assim, com acordo comercial, é estimado um impacto negativo no PIB português de 0,2 pontos percentuais no acumulado entre 2017 e 2019. Caso não seja firmado qualquer acordo, o impacto será maior, estimando-se que o crescimento do PIB fique 0,3 pontos percentuais abaixo do que seria esperado por efeito do Brexit.


"Em Portugal, setores mais atingidos seriam o de automóvel, têxteis, químico, agroalimentar", disse à Lusa Daniela Ordonez, economista da Euler Hermes que trabalhou os dados sobre o país.


Por rubricas, Portugal pode perder até 300 milhões de euros nas exportações, sendo 200 milhões de euros nas vendas de bens e 100 milhões de euros em serviços. A perda no Investimento Direto Estrangeiro (IDE) é estimada em 100 milhões de euros.


O estudo analisa ainda o impacto nas insolvências de empresas, estimando que podem aumentar em Portugal em um ponto percentual até 2019.


Simultaneamente a Portugal, com "impacto significativo" de um Brexit, o estudo coloca Alemanha, França e Espanha.


Países mais penalizados, que sentirão "alto impacto": Holanda, –1,5 pontos percentuais no PIB; Irlanda, –0,9 pontos no PIB; Bélgica –0,7 pontos no PIB. Esses países-membros têm relações comerciais muito próximas com a economia britânica.


Setores mais afetados: financeiro; automóvel; maquinário e equipamento; químico; agroalimentar. Na universalidade da zona euro, o PIB total pode ser penalizado em 0,4 pontos percentuais, com o eventual acordo de livre comércio e 0,6 pontos sem esse acordo.


O maior impacto estimado é, contudo, no próprio Reino Unido, com uma penalização do PIB de 4,3 pontos percentuais, quebra de 23,5 mil milhões de euros nas exportações e 29,7 mil milhões no IDE e aumento 1,5 pontos percentuais do crescimento das insolvências de empresas.