5 °C
Cultura & Lazer

Conheça 5 lugares em Londres onde é possível se conectar com a estrela do reggae

|

(LONDRES) Da Redação - Bob Marley, maior ícone do reggae e responsável pela popularização do ritmo, faleceu em 11 de maio de 1981, vitimado por um câncer. Deixou como legado não apenas a sonoridade genial e cheia de enlaces, mas uma legião de fãs, aptos a seguir seus ensinamentos e estilo de vida.

Robert Nesta Marley nasceu na Jamaica e morreu nos Estados Unidos. A infância simples nos subúrbios terminou aos 14 anos, quando deixou a escola para se dedicar à música, maior ambição do pequeno grande garoto.



O cantor difundiu o estilo musical como ritmo e estilo de vida. Prova disso é que ao redor do mundo, mesmo após 35 anos da morte, seu nome Bob Marley ressoa. Para além de canções clássicas - como “Is This Love”; “Could You Be Loved”; “Buffalo Soldier”; o cantor deixou heranças múltiplas para as gerações atuais.


Durante sua vida passou tanto tempo em Londres, que a terra da rainha se tornou efetivamente o segundo lar. Confira a seguir cinco localizações associadas ao cantor



BNNP722 Pag.22 Cultura Bob Marley RidgmountGardensWC1

Ridgmount Gardens, WC1

Bob Marley foi convidado a vir para Londres pela primeira vez (1972) por Johnny Nash, o cantor por trás do clássico “I Can See Clearly Now”. Marley e The Wailers estavam em carreira crescente na Jamaica e Estados Unidos, quando pisaram na capital londrina. Em sua chegada tocou pela primeira vez no então famoso Flat 34 Ridgmount Gardens. Uma placa comemorativa foi inaugurada em 2006.




BNNP722 Pag.22 Cultura Bob Marley Island Studio

Former Peckham Manor School, SE15

No começo foi muito difícil para Bob Marley alcançar status semelhante ao de Nova York nos palcos de Londres. A professora de arte Keith Baugh estava bastante interessada em ajudar o cantor e promoveu um concerto em sua escola de música com a finalidade de propagar o som entre os estudantes. Agora a academia com os portões fechados, fica em Former Peckham e ainda é ponto turístico para muitos fãs do cantor.





The Circle, NW2

Aos poucos, o som relativamente calmo de Bob Marley foi ganhando espaço no cenário punk de Londres. Com agenda de shows frequente pela cidade, Bob e The Wailers encontraram moradia num pequeno jardim em Neasden, próximo a North Circular. Uma placa comemorativa foi inaugurada no local pelo professor Gus Juhn em 2012.



Former Island Records studio, Basing Street W11

Interessado em alçar voos maiores, Bob Marley visitou sozinho alguns estúdios em Londres para o lançamento de um possível álbum. Após algumas tentativas frustradas, Chris Blackwell, dono de uma pequena empresa em Nothing Hill, impressionou-se imediatamente pela postura do jovem rasta e topou gravar um álbum completo. O resultado foi “Catch a Fire”, que abriu caminho para um reconhecimento internacional. Alguns anos após o sucesso, Bob voltou ao estúdio para gravar o álbum “Exodus”.





Former Island Records studio, Basing Street W11

Interessado em alçar voos maiores, Bob Marley visitou sozinho alguns estúdios em Londres para o lançamento de um possível álbum. Após algumas tentativas frustradas, Chris Blackwell, dono de uma pequena empresa em Nothing Hill, impressionou-se imediatamente pela postura do jovem rasta e topou gravar um álbum completo. O resultado foi “Catch a Fire”, que abriu caminho para um reconhecimento internacional. Alguns anos após o sucesso, Bob voltou ao estúdio para gravar o álbum “Exodus”.



BNNP722 Pag.22 Cultura Bob Marley Brockley Mural1

Brockley mural, SE4

Bob foi memorizado pela primeira vez num mural em Londres no final dos anos 1970. A arte sobreviveu até 2014, quando foi destruída para virar mais um bloco de Flats. Os moradores da região, sensibilizados com a história, organizaram uma comissão para arrecadar fundos para um novo grafite em Dale Grimshaw.