5 °C
Comunidade

Procissões e missas para comemorar o dia de Nossa Senhora de Fátima

|

Foto2missa


(LONDRES) Por Arelys Gonçalves e Mélissa Da Silva - Em meio aos preparativos para a celebração do centenário das aparições marianas, a comunidade católica portuguesa na Inglaterra celebrou na sexta-feira (13) o Dia de Nossa Senhora de Fátima - data muito especial e emblemática para os portugueses e lusodescendentes, espalhados pelo mundo, e que comemora a primeira aparição (1917) da virgem na cidade do mesmo nome.


Eventos comemorativos iniciaram-se antes do mês de maio com programação especial em diferentes igrejas do país. Em Londres, a Missão Católica Portuguesa tem organizado um conjunto de atividades como missas e procissões tradicionais nos pontos da capital britânica, onde estão concentradas as comunidades mais numerosas de portugueses, os quais trouxeram do país de origem essa grande devoção religiosa.


O Centro Missionário Scalabriniano, em Brixton Road, comemorou a data desde às 17 horas do dia 14, com a projeção do filme da história da padroeira dos portugueses para as crianças. A seguir, os fieis participaram da missa às 19h30, que foi acompanhada pela procissão luminosa, organizada pela comuniade e padres Francesco Butazzo e Walter Hernan Diaz.


A procissão, com uma representação importante dos portugueses e outras comunidades, percorreu as ruas próximas à igreja com a imagem da virgem, cânticos religiosos e rezas de terço em várias línguas.



Outras datas importantes


Comunidades como as de Camden Town iniciaram comemorações no dia 1º de maio com uma missa na Igreja de Our Lady of Hal, entretanto, em Clapham Common as celebrações marcaram o início no dia 8 na Igreja St. Mary. Em Bayswater, o convite será o dia 21 de maio na Igreja St. Mary of the Angels às 19h30. A comunidade de Fulham estará reunida na Igreja St. Thomas of Canterbury, no dia 22 às 19 horas. Mais informação em www.mcportuguesa.wix.com/portugal



FOTOVIRGEM


História dos três pastorzinhos


Três crianças portuguesas: Lúcia de Jesus (10); Francisco Marto (9); Jacinta Marto (7) foram as que viveram e testemunharam as seis aparições, ocorridas na Cova da Iria a cada dia 13 de maio a outubro (1917). Quando aconteceu a primeira aparição, elas brincavam e pastoreavam o rebanho das ovelhas do pai da Lúcia. Em dado momento observaram dois clarões como relâmpagos. Viram sobre a copa de uma árvore de azinheira uma senhora que, segundo descrições da Lúcia, era de uma beleza incomparável e espalhava uma luz clara e brilhante como o cristal.

Nessa primeira aparição, a senhora pediu aos pastorzinhos que viessem seis meses seguidos no dia 13. Ao fim do encontro, segundo contou a pequena Lúcia, a mensagem de Nossa Senhora foi rezar o terço todos os dias para alcançarem a paz do mundo e o fim da guerra.


Em cada aparição, mais pessoas queriam estar presentes. Na última vez, no mês de outubro, perto de 70 mil peregrinos, vindos de todos os recantos do país, acompanharam as três crianças no meio de uma forte chuva para presenciar o momento da aparição da virgem, que podia ser percebida no céu.

Numas das aparições, a Virgem Maria pediu para construírem uma capela naquele lugar. Assim foi criado (1928) um dos mais importantes santuários marianos do mundo, o Santuário de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, conhecido internacionalmente como o Santuário de Fátima, localizado na Cova da Iria. Cada ano, peregrinos do mundo inteiro visitam o lugar para manifestar a devoção à padroeira dos portugueses.