19 °C
Mundo

Canadá: incêndio florestal que desalojou quase 90 mil pessoas deve dobrar de tamanho

|

Incendioforestalcanadafortmcmurray1462457772225


(LONDRES) Da redação - Incêndio florestal nos arredores da cidade de Fort McMurray, na província de Alberta, região central do Canadá, deve dobrar de tamanho e “só será apagado pela chuva”, declararam autoridades canadenses no sábado (7). Esse pode ser o maior desastre natural da história do país.


O fogo que começou na noite de domingo (1º) alastrou-se nos últimos dias e fez com que Fort McMurray fosse evacuada, deslocando a população, cerca de 88 mil pessoas. As chamas cobrem no momento cerca de 1.000 km2 - área maior do que a da cidade de Nova York - e têm crescidas graças a clima seco e altas temperaturas.

Fort McMurray localiza-se sobre a terceira maior reserva de petróleo do mundo, e a preocupação no momento é a proximidade do incêndio com as estruturas de extração de petróleo. Pelo menos 10 operadoras petroleiras interromperam a produção. A agência de notícias Reuters estima queda em 50% na produção de petróleo do país em virtude do fogo.

A governadora da província de Alberta, Rachel Notley, declarou que os danos provocados pelo fogo na região de Fort McMurray são extensos e que levará meses para a cidade se recuperar, mas que as principais estruturas – como hospital, centro de telefonia e estação de tratamento de água – estão a salvo. Notley declarou estado de emergência e se comprometeu a fornecer US$ 77 milhões às pessoas que se encontram desalojadas.


Num pronunciamento divulgado na sexta-feira (6), o primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, declarou que o governo federal dobrará doações individuais da população a organizações não governamentais, que estão assistindo os afetados pelo incêndio. “Para aqueles que perderam tanto, somos resilientes, somos canadenses, e vamos superar esse momento difícil juntos”, afirmou.