18 °C
Brasil

​Brasileiros estão entre os que menos dormem, diz estudo

|

Size 810 16 9 sono


(LONDRES) Da Redação - Brasileiros, japoneses e singapurianos têm as noites de sono mais curtas do mundo, enquanto holandeses e neozelandeses desfrutam das mais longas, segundo novo estudo publicado na revista Science Advances.

Com base em dados coletados por meio de aplicativo de smartphone, a pesquisa também mostrou que mulheres costumam dormir mais do que homens, e que o sono de homens de meia idade tem menor duração de todos os grupos analisados.


A equipe da Universidade de Michigan (EUA) acredita que esses resultados podem ajudar a lidar com o que eles consideram uma "crise de sono global". Os cientistas disponibilizaram em 2014 um programa para celulares, o app Entrain, para ajudar pessoas a combater o jetlag - conjunto de reflexos sobre o funcionamento do organismo, enfrentados quando se viaja entre regiões com diferentes fusos horários. Os usuários do aplicativo podiam compartilhar dados de hábitos de sono com o grupo de pesquisadores.


A partir desse conjunto de informações, os pesquisadores mostraram que cidadãos de Singapura têm a noite de sono mais curta do mundo, com 7h24m; japoneses ficaram em segundo, com 7h30m; brasileiros, em terceiro, com 7h36m; holandeses, campeões em horas de sono, costumam passar 8h16m dormindo.


A pesquisa também mostrou que pessoas que passam a maior parte do tempo acordadas sob a luz do sol tendem a ir para a cama mais cedo. Um forte efeito da idade sobre o sono também foi detectado. Uma grande variedade de horas de despertar e dormir foi verificada entre os mais jovens, algo que se reduz bastante com a idade.