9 °C
Mundo

Novo governo de Cabo Verde toma posse com apenas 12 membros

|


Bnnp719 caboverde1

JSN / Mesa da Assembleia Nacional Constituinte para a IX legislatura


(LONDRES) Da Redação - Mais de um mês após as eleições legislativas, que deram a vitória ao MpD com 53,58% dos votos e definiram 40 dos 72 deputados do parlamento, o novo governo cabo-verdiano tomou possa na sexta-feira (22).

Na definição do recém-primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, esse será um governo “pequeno, produtivo e parceiro”. 


Dentre os novos nomes que ocuparão os ministérios estão Olavo Correia (Finanças); Luís Filipe Tavares (Negócios Estrangeiros, Comunidades e Defesa); Janine Lélis (Justiça e Trabalho); Fernando Elísio Freire (Presidência do Conselho de Ministros, Assuntos Parlamentares e Desporto); Abraão Vicente (Cultura e Indústrias Criativas).

Embora a maioria dos novos governantes seja do Movimento para a Democracia (MpD), quatro deles são do partido União Cabo-Verdiana Democrática e Independente (Ucid), que durante as eleições conseguiu apenas 6,75% dos votos. São eles: o consultor internacional José Gonçalves, que integrou o MpD na década de 90 (Economia e Emprego); a técnica das Nações Unidas Maritza Rosabal (Educação, Família e Inclusão Social); Eunice Silva (Infraestruturas de Transportes, Ordenamento do Território e Habitação); o até agora diretor-geral dos Serviços de Informações da República, Paulo Costa Rocha (Administração Interna).


Outros nomes que completam o grupo, o qual atuará no poder representando o MpD, após 15 anos de oposição: o médico Arlindo do Rosário (Saúde); o vereador do Ambiente da Câmara da Praia, Gilberto Correia Carvalho Silva, (Agricultura e Ambiente).

O Partido Africano da Independência de Cabo Verde (Paicv), que estava anteriormente no governo, obteve 37,53% dos votos e terá 29 deputados no parlamento.