18 °C
Brasil

Muro dividirá Brasil

|

Evaristo Sa/AFP


(Rio de Janeiro) Da redação - Mais que uma divisão ideológica, a partir desta semana, o Brasil prepara-se para ser dividido por um muro que está sendo construído da Esplanada dos Ministérios até a rodoviária de Brasília. 


Monitorados por policiais militares, um grupo de presidiários foi escalado para trabalhar na construção da barreira metálica que dividirá a Esplanada dos Ministérios ao meio para separar os manifestantes a favor e contra o impeachment da presidente Dilma Roussseff. O muro ficará erguido até a semana que vem, durante todo o processo de votação sobre o afastamento da presidente, entre os dias 15 e 17 de abril.


A barreira é para evitar o confronto entre os manifestantes e já foi usada com a mesma finalidade durante os protestos contrários ao governo, em 7 de setembro de 2015. Desta vez, Do lado direito da Esplanada, ficarão os manifestantes que pedem o impeachment de Dilma. Do lado esquerdo, estarão aqueles que defendem a continuidade do governo. Os tapumes chegarão até a rodovia de Brasília.


Além do muro metálico também foi montado um forte esquema de segurança, com um contigente de aproximadamente 4 mil policiais e soldados do Corpo de Bombeiros que estarão à postos no entorno do Congresso e do Palácio do Planalto.