2 °C
Esporte

Sonho de criança: o caminho para se tornar jogador de futebol na Inglaterra

|


Chelseafc

Crianças das categorias de base do Chelsea 


(LONDRES) - Por Fernanda Freitas - Em toda parte do mundo há crianças que sonham em se tornar jogadoras de futebol. Entretanto, além de talento, é necessário disciplina, dedicação e investimento financeiro para que um jovem vire um atleta.


O BNNP conversou com Julian Perez, dono de uma agência de futebol que trabalha com coaching e treinamento de crianças e jovens que desejam seguir carreira no esporte.


Segundo ele, a primeira etapa deve acontecer ainda novo, entre quatro e seis anos. A família deve procurar uma escolinha de futebol na qual a criança possa treinar. Os valores são em média de £5 a £25 por mês. “É importante pesquisar a condição dessa escola, se ela participa de campeonatos, se tem o reconhecimento da federação e se tem contatos com os olheiros dos clubes”, alertou.


Neste momento o apoio dos pais é fundamental. Eles devem sempre manter contato com os treinadores para saber como está o desenvolvimento do filho. Os responsáveis também precisam garantir que a criança esteja estudando e seguindo uma dieta saudável (peça fundamental para o bom desempenho físico). Além disso, é claro, devem motivar os filhos a perseguirem o sonho de virar jogador profissional.


Perez também sugere a busca de assessoramento para fazer o meio de campo entre a criança e os grandes clubes. Este profissional será responsável por entrar em contato com olheiros, representar a criança, agendar treinos e encontrar oportunidades em testes nos clubes. “Os pais não devem tentar falar diretamente com os times, pois dessa forma não encontrarão as portas abertas”, aconselha.


Caso seja escolhido, a criança ou jovem será convidado a fechar um contrato com o time. O pagamento é em média de £3.000 por mês para menores de 16 anos. Quando se chega a essa etapa, os custos do investimento na carreira passam a ser do clube, que financiará academia, treinamento, grupo de profissionais especializados e até mesmo pscicólogos que orientam o jovem a encarar com maturidade e responsabilidade as mudanças que ele pode enfrentar caso seja contratado para jogar em um grande clube.


Anualmente, os maiores time da Inglaterra fecham contrato com aproximadamente 16 jogadores para cada categoria de base.