25 °C
Notícias

Executivo do Facebook na América Latina é preso em São Paulo

|

Executivofacebook 1


(LONDRES) - Da redação - O vice-presidente do Facebook na América Latina, Diego Dzodan, foi preso pela Polícia Federal na terça-feira (1), em São Paulo.


Executado pela Delegacia de Repressão a Entorpecentes de São Paulo, o pedido de prisão de Dzodan foi expedido por um juiz de Sergipe, Marcel Maia Montalvão.


Segundo uma nota da PF, a prisão preventiva do executivo argentino aconteceu por conta de “reiterado descumprimento de ordens judiciais em investigações que tramitam em segredo de justiça e que envolvem o crime organizado e o tráfico de drogas”. A investigação tramita em segredo de justiça no Juízo Criminal da Comarca de Lagarto, em Sergipe.


A vara criminal de Lagarto disse que o juiz determinou inicialmente uma multa de 50 mil reais caso o Facebook não liberasse as conversas via Whatsapp solicitadas. O valor foi elevado para 1 milhão de reais, mas ainda assim a determinação judicial não foi cumprida pelo Facebook, resultando no mandado de prisão contra o executivo da companhia.


Em nota, a assessoria de imprensa do Facebook considerou “extrema e desproporcional” a prisão do executivo, que foi escoltado até a delegacia. 


A empresa informou que o caso envolve o WhatsApp, que opera separadamente da rede social.

"O Whatsapp não pode fornecer informações que não possuímos. Nós cooperamos ao máximo nesse caso e, apesar de respeitar o trabalho importante das autoridades, discordamos fortemente dessa decisão."