14 °C
Cultura & Lazer

​Álbum de cantora cabo-verdiana é apontado entre melhores do ano

|

(LONDRES) Por Denis Kuck - O álbum “Herança”, da portuguesa de origem cabo-verdiana Lura, foi apontado entre os dez melhores do ano em lista da revista britânica de música Songlines.


A publicação afirmou que o disco realça a “voz rouca” de Lura, que se “aproxima de suas raízes cabo-verdianas sem abandonar Lisboa”. A faixa título de “Herança” é uma parceria com o percussionista brasileiro Naná Vasconcellos.


A lista da Songlines indica ainda entre os melhores do ano o álbum “Mundo”, da fadista portuguesa Mariza. Segundo a revista, o disco é composto por “fados clássicos e magníficas baladas pop” e merece “aplausos”.


Lura nasceu em 1975, em Lisboa, mas sua família é de Cabo Verde. Sua trajetória na música começou em corais e teatro. O primeiro álbum da cantora, “Nha Vida”, foi gravado em 1996, quando ela tinha 21 anos. Após o lançamento, Lura se tornou um dos principais nomes da música lusófona.


Em 1998, ela acompanhou o maior nome da música cabo-verdiana, Cesária Évora, numa série de shows. A artista aprendeu o crioulo cabo-verdiano com sua família e amigos e considera o idioma sua língua materna. “Meu patrimônio de Cabo Verde é a história que todos os meus antepassados me contaram e deixaram como herança e são essas que conto”, disse Lura sobre o álbum.